arrow_back

O que uma solução de gerenciamento de manutenção deve ter?

O software de gerenciamento de manutenção - ou CMMS, por sua sigla em inglês - é um sistema que permite simplificar e automatizar os processos de manutenção de ativos, centralizando as informações para otimizar a tomada de decisões e evitar erros ou redundâncias.

Esses sistemas são essenciais para melhorar o uso e a disponibilidade de equipamentos e ativos físicos, estendendo sua vida útil. Existe uma grande variedade de ofertas no mercado, mas nem todas são convenientes. Portanto, além de saber o que é o sistema CMMS, devemos ter em mente as características que ele deve ter:

  1. CMMS na nuvem

Estima-se que em 2019, 90% das empresas já estavam na nuvem. Quando optamos por um sistema de gerenciamento de manutenção em nuvem, não só aderimos a essa tendência, mas também acessamos os dados de qualquer lugar.

Além disso, vale destacar que um sistema de gerenciamento de manutenção em nuvem oferece diversos benefícios como máxima segurança do computador, otimização de custos (desenvolvimento e infraestrutura), agilização de processos, entre outros.

  1. Design responsivo

Hoje, dispositivos móveis e operações de campo fazem parte do dia a dia dos negócios. Portanto, é fundamental contar com soluções que possam ser operadas a partir de smartphones e similares. Isso permitirá que todos os envolvidos no gerenciamento de manutenção acessem o sistema de seus telefones, disfrutando de toda mobilidade e ajudando as equipes a serem mais produtivas..  

  1. Gestão centralizada nas ordens de serviço

Para que o sistema CMMS seja realmente eficiente, ele deve nos permitir planejar, atribuir, executar, relatar e monitorar todas as ordens de serviço na mesma interface. Também é fundamental que o sistema ofereça a possibilidade de obter todas as informações de RH, fornecedores e clientes para que o usuário não precise mudar de plataforma.

  1. Monitoramento IoT e Inteligência Artificial (IA)

Atualmente, é complexo pensar em um sistema de gerenciamento de manutenção que não incorpore Internet das Coisas e IA para coletar e processar informações sobre a atividade de equipamentos e máquinas. Assim, é possível realizar manutenções proativas de forma a antecipar ocorrências e avarias, garantindo a continuidade das operações.

Horas de uso, qualidade de energia, nível de lubrificante e temperatura de certas máquinas são apenas alguns dos fatores que devemos ser capazes de monitorar com nosso sistema CMMS.

  1. KPIs, relatórios e Informes

"O que não é medido, não pode ser controlado". um software CMMS deve oferecer a opção de estabelecer indicadores de desempenho de manutenção e gerar relatórios associados a eles para otimizar o gerenciamento em uma base diária.

  1. Automatização

O objetivo central da implementação deste software é economizar tempo e recursos no gerenciamento de manutenção. Portanto, no mínimo, você deve ter a capacidade de automatizar o gerenciamento de notificações e determinados processos.

  1. Registro de ativos físicos

Para uma boa gestão das tarefas de manutenção, precisamos documentar os locais, equipamentos, estoque de peças de reposição ou materiais, ferramentas e outras informações importantes dos ativos físicos.

  1. Integrações

O sistema também deve ser de fácil integração com outros softwares - como um ERP, por exemplo -, para otimizar a coleta de dados ou informações de warehouse, relatar o custo das atividades, obter leituras, entre outras possibilidades.

Em termos gerais, isso é o que um CMMS é e as características que devemos considerar ao avaliar as alternativas no mercado. É importante também se certificar se o sistema possui fácil implementação e que a empresa fornecedora oferece suporte para acompanhamento do cliente.

Na Fracttal queremos ajudá-lo a otimizar ao máximo os processos e a gestão dos ativos da sua empresa, o que resulta numa maior produtividade e rentabilidade do negócio.