GUIA DE MANUTENÇÃO

Gestão de ativos: além da gestão de manutenção

A gestão de ativos é um elemento fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Envolve planejamento estratégico, aquisição, manutenção e eliminação de todos os tipos de ativos.

GUIA DE MANUTENÇÃO

Gestão de ativos: além da gestão de manutenção

A gestão de ativos é um elemento fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Envolve planejamento estratégico, aquisição, manutenção e eliminação de todos os tipos de ativos.

A gestão de ativos é um elemento fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Envolve planejamento estratégico, aquisição, manutenção e eliminação de todos os tipos de ativos. Isso inclui ativos físicos como prédios e equipamentos, bem como ativos intangíveis como propriedade intelectual e dados dos clientes.

Com uma gestão eficaz desses ativos, as empresas podem melhorar sua produtividade e eficiência, enquanto reduzem custos, já que isso ajuda a planejar a manutenção preventiva e preditiva de forma ótima. Neste guia, explicaremos em detalhes os diferentes elementos envolvidos em sua gestão.

Gestão de ativos ou gestão de manutenção?

É importante destacar que, embora haja uma estreita relação entre gestão de ativos e gestão de manutenção, esses conceitos não são os mesmos.

Infelizmente, como descrito por Ron Moore, Sócio Administrativo do The RM Group, Inc. em um artigo publicado por reliabilityweb.com, muitas estratégias de gestão de ativos "parecem ser estratégias de gestão de manutenção "rebatizadas" como estratégias de gestão de ativos com a aparente intenção de torná-las mais relevantes aos olhos dos executivos corporativos". Simplificando, o potencial da gestão de ativos não está sendo explorado adequadamente.

Para aproveitar ao máximo o potencial da gestão de ativos, é importante ter clara a definição desse conceito e como ele difere da gestão de manutenção.

A gestão de manutenção pode ser definida de forma simples e resumida como o planejamento de atividades de manutenção periódicas que ajudarão a prolongar a vida útil de seus ativos e garantir que eles funcionem de forma ótima o tempo todo. Suas tarefas incluem inspeção dos equipamentos em busca de desgaste, limpeza da maquinaria, lubrificação de peças, substituição de componentes desgastados, entre outras.

gestao-da-manutencao-email-header-masterclass-engeteles

Dito isso, vamos examinar em detalhes o que envolve uma estratégia de gestão de ativos.

O que é a gestão de ativos?

Uma definição clara de gerenciamento de ativos é fornecida pela norma ISO 55000, que é a norma internacional que "fornece os aspectos gerais para o gerenciamento de ativos e sistemas de gerenciamento de ativos".

Essa norma define gestão de ativos como "a atividade coordenada de uma organização para obter valor de seus ativos", onde:

  1. Um ativo é um objeto, coisa ou entidade que tem valor potencial ou real para uma organização;

  2. A obtenção de valor geralmente implica um equilíbrio entre custos, riscos, oportunidades e benefícios de desempenho;

  3. O termo "atividade" tem um significado amplo e pode incluir, por exemplo, o foco, o planejamento, os planos e sua execução.

Em outras palavras, a gestão de ativos vai além de fazer o necessário para mantê-los funcionando adequadamente. Como indicado por Moore em seu artigo, a manutenção é apenas um elemento da gestão de ativos.

Claramente, refere-se a um gerenciamento holístico que usa ativos para entregar valor e alcançar os principais objetivos da organização.

Com isso em mente, fica claro que se trata de uma abordagem sistemática para gerenciar ativos físicos, virtuais e até mesmo humanos a fim de maximizar seu valor ao longo do tempo. Essa abordagem envolve entender como esses ativos são usados, quem os usa e quando é necessário substituí-los ou atualizá-los.

Por outro lado, o gerenciamento de ativos também envolve o monitoramento do desempenho operacional de cada ativo ao longo do tempo para identificar áreas de melhoria.

Benefícios da gestão de ativos

De acordo com a cláusula 2.2 da norma ISO 55000, os benefícios da gestão de ativos são os seguintes:

  • Desempenho financeiro aprimorado;
  • Tomada de decisão informada em investimentos em ativos;
  • Riscos melhor gerenciados;
  • Serviços e produtos finais melhorados;
  • Responsabilidade social;
  • Conformidade com regulamentos;
  • Melhor reputação;
  • Sustentabilidade organizacional aprimorada;
  • Maior eficiência e efetividade.

No entanto, a esta lista de benefícios podemos adicionar alguns detalhes. Por exemplo, é importante ter em mente que historicamente a gestão de ativos tem sido focada na economia de dinheiro, como resultado da redução de custos de operação e manutenção, juntamente com a melhoria da produção ao aumentar a confiabilidade e disponibilidade.

Mas este último está mais relacionado com a gestão de manutenção, que é apenas um elemento da gestão de ativos, como já mencionamos.

Por outro lado, a gestão de ativos oferece às organizações a possibilidade de:

  • Gerenciar de forma eficaz o valor entregue, os riscos e a responsabilidade por meio de uma governança aprimorada, uma melhor compreensão e controle dos seus ativos, o que pode resultar em maior confiança por parte dos seus clientes e auditores, bem como menores prêmios de seguro;

  • Aumentar os níveis de segurança pessoal e do processo ao reduzir os riscos de lesões e/ou eventos catastróficos;

  • Utilizar seus ativos para melhorar sua reputação e percepção do público em relação à organização. Por exemplo, no setor de hospitalidade, um design aprimorado resulta em maior conforto para os clientes, o que por sua vez resulta em mais visitas e maior rentabilidade;

  • Padronizar e simplificar as instalações e equipamentos nelas instalados, o que é vital para grandes organizações para reduzir os custos associados a peças de reposição e outros suprimentos, bem como os associados ao treinamento e suporte do pessoal;

  • Compreender melhor o desempenho dos seus ativos por meio da melhoria dos dados coletados e da análise desses dados;

  • Gerenciar melhor os serviços terceirizados;

  • Melhorar a alocação de orçamentos operacionais de forma eficaz nas diferentes unidades e divisões da organização. Isso é alcançado facilitando uma gestão quantitativa, com base em evidências objetivas obtidas a partir dos dados e análise dos mesmos;

  • Assegurar a entrega de valor em linha com os níveis de desempenho e serviços acordados, o retorno do investimento (ROI) e/ou retorno sobre ativos líquidos (RONA), o perfil de risco residual necessário; e a conta de lucros, perdas e/ou fluxo de caixa estabelecidos.

  • Maior eficiência e efetividade.

Boas práticas para uma gestão de ativos eficaz

A gestão de ativos físicos é um processo essencial para qualquer empresa que opere com equipamentos e instalações. Uma gestão eficiente desses ativos pode ajudar a reduzir custos, melhorar a produtividade e aumentar a segurança.

Aqui estão algumas boas práticas para uma boa e eficiente gestão de ativos físicos na manutenção:

  • Estabelecer objetivos e metas claros. O primeiro passo para uma gestão eficiente de ativos é estabelecer objetivos e metas claros. Quais são os objetivos da empresa em relação à manutenção dos seus ativos? Deseja reduzir custos, melhorar a produtividade, aumentar a segurança ou uma combinação desses fatores?
  • Realizar uma análise de ativos. Uma vez que os objetivos e metas estejam claros, é necessário realizar uma análise dos ativos da empresa. Quais são os ativos mais importantes? Quais são os ativos mais propensos a falhar? Quais são os custos de manutenção dos ativos?
  • Implementar uma estratégia de manutenção adequada. Com base na análise de ativos, é possível implementar uma estratégia de manutenção adequada. Existem diferentes tipos de estratégias de manutenção,como a manutenção preventiva, a manutenção preditiva e a manutenção corretiva.
  • Adotar um software de gestão de ativos. Um software de gestão de ativos pode ajudar a automatizar tarefas,centralizar dados e melhorar a comunicação entre os diferentes departamentos da empresa.
  • Monitorar e avaliar o desempenho. É importante monitorar e avaliar o desempenho da gestão de ativos da empresa. Isso ajudará a identificar áreas de melhoria e a garantir que a estratégia de manutenção esteja sendo eficaz.

Aqui estão algumas dicas adicionais para uma boa e eficiente gestão de ativos físicos na manutenção:

  • Invista em treinamento e capacitação para a equipe de manutenção. Uma equipe bem treinada é essencial para uma gestão eficiente de ativos.
  • Estabeleça um relacionamento próximo com os fornecedores. Um relacionamento próximo com os fornecedores pode ajudar a garantir que os ativos estejam sempre em boas condições de funcionamento.
  • Adequação de ferramentas e equipamentos. As ferramentas e equipamentos adequados são essenciais para uma manutenção eficiente.

A manutenção preditiva como peça-chave da gestão de ativos

A manutenção preditiva é uma ferramenta importante para a gestão de ativos. Permite que as organizações identifiquem e analisem os problemas potenciais de seus ativos antes que se tornem problemas graves.

Esse tipo de manutenção utiliza diversas fontes de dados, como o desempenho histórico dos ativos, as mudanças ambientais e as novas tecnologias, para elaborar previsões sobre o desempenho futuro.

A manutenção preditiva pode ajudar a reduzir o número de paradas não programadas, melhorar a eficiência e reduzir os custos associados a reparos ou substituições. Usando a análise preditiva, as empresas podem otimizar o custo do ciclo de vida de seus ativos, melhorar a confiabilidade e prolongar a vida útil dos equipamentos.

Além disso, a abordagem preditiva ajuda as organizações a entender melhor como os componentes interagem para formar um sistema confiável. Isso, por sua vez, permite detectar rapidamente pequenas mudanças nas condições que poderiam levar a uma falha, para que medidas corretivas proativas possam ser tomadas antes que ocorram tempos de inatividade dispendiosos.

Por fim, ao usar as informações obtidas pela análise preditiva, as organizações podem melhorar sua tomada de decisões em relação a investimentos futuros em novos equipamentos ou tecnologias.

Gestão de ativos com o Fracttal One

Neste ponto, você já deve ter clareza de que esse tipo de gestão requer a integração de uma série de elementos que vão desde os recursos humanos até as tecnologias mais modernas e inovadoras para alcançar os objetivos estabelecidos pela sua organização.

Efetivamente, Fracttal coloca à sua disposição o aspecto tecnológico e de inovação com o qual gerenciar seus ativos de maneira eficiente será muito mais fácil.

Entre outras coisas, o software de manutenção Fracttal One permite que você integre seu planejamento (tarefas pendentes) e sua execução (OS) em uma visualização Kanban que agiliza suas operações com a possibilidade, além disso, de planejar tudo em uma visualização de calendário ou agenda.

Além disso, permite que você gerencie seus ativos usando uma visualização do layout de sua planta, mapa do site, imagens ou esquemas. Você pode gerenciar diferentes tipos de ativos, recursos humanos e instalações, organizando-os hierarquicamente em forma de árvore, o que facilita ver como as atividades associadas a cada um deles se relacionam.

Você também pode implementar uma gestão e identificação de ativos com códigos QR e NFC que são gerados automaticamente e depois impressos e colados no ativo correspondente.

Para ir além de uma simples gestão de manutenção, a gestão de ativos com o Fracttal One permite uma gestão documental para manter um maior controle sobre o vencimento de documentos e licenças, o que garante que você permaneça em conformidade com as normas correspondentes e evite a perda de status ou reconhecimento de sua organização.

Mas a gestão de ativos com Fracttal não termina por aí. Veja agora tudo o que o software de manutenção inteligente da Fracttal pode oferecer para garantir uma gestão de ativos eficiente.

A gestão de ativos é um elemento fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Envolve planejamento estratégico, aquisição, manutenção e eliminação de todos os tipos de ativos. Isso inclui ativos físicos como prédios e equipamentos, bem como ativos intangíveis como propriedade intelectual e dados dos clientes.

Com uma gestão eficaz desses ativos, as empresas podem melhorar sua produtividade e eficiência, enquanto reduzem custos, já que isso ajuda a planejar a manutenção preventiva e preditiva de forma ótima. Neste guia, explicaremos em detalhes os diferentes elementos envolvidos em sua gestão.

Gestão de ativos ou gestão de manutenção?

É importante destacar que, embora haja uma estreita relação entre gestão de ativos e gestão de manutenção, esses conceitos não são os mesmos.

Infelizmente, como descrito por Ron Moore, Sócio Administrativo do The RM Group, Inc. em um artigo publicado por reliabilityweb.com, muitas estratégias de gestão de ativos "parecem ser estratégias de gestão de manutenção "rebatizadas" como estratégias de gestão de ativos com a aparente intenção de torná-las mais relevantes aos olhos dos executivos corporativos". Simplificando, o potencial da gestão de ativos não está sendo explorado adequadamente.

Para aproveitar ao máximo o potencial da gestão de ativos, é importante ter clara a definição desse conceito e como ele difere da gestão de manutenção.

A gestão de manutenção pode ser definida de forma simples e resumida como o planejamento de atividades de manutenção periódicas que ajudarão a prolongar a vida útil de seus ativos e garantir que eles funcionem de forma ótima o tempo todo. Suas tarefas incluem inspeção dos equipamentos em busca de desgaste, limpeza da maquinaria, lubrificação de peças, substituição de componentes desgastados, entre outras.

gestao-da-manutencao-email-header-masterclass-engeteles

Dito isso, vamos examinar em detalhes o que envolve uma estratégia de gestão de ativos.

O que é a gestão de ativos?

Uma definição clara de gerenciamento de ativos é fornecida pela norma ISO 55000, que é a norma internacional que "fornece os aspectos gerais para o gerenciamento de ativos e sistemas de gerenciamento de ativos".

Essa norma define gestão de ativos como "a atividade coordenada de uma organização para obter valor de seus ativos", onde:

  1. Um ativo é um objeto, coisa ou entidade que tem valor potencial ou real para uma organização;

  2. A obtenção de valor geralmente implica um equilíbrio entre custos, riscos, oportunidades e benefícios de desempenho;

  3. O termo "atividade" tem um significado amplo e pode incluir, por exemplo, o foco, o planejamento, os planos e sua execução.

Em outras palavras, a gestão de ativos vai além de fazer o necessário para mantê-los funcionando adequadamente. Como indicado por Moore em seu artigo, a manutenção é apenas um elemento da gestão de ativos.

Claramente, refere-se a um gerenciamento holístico que usa ativos para entregar valor e alcançar os principais objetivos da organização.

Com isso em mente, fica claro que se trata de uma abordagem sistemática para gerenciar ativos físicos, virtuais e até mesmo humanos a fim de maximizar seu valor ao longo do tempo. Essa abordagem envolve entender como esses ativos são usados, quem os usa e quando é necessário substituí-los ou atualizá-los.

Por outro lado, o gerenciamento de ativos também envolve o monitoramento do desempenho operacional de cada ativo ao longo do tempo para identificar áreas de melhoria.

Benefícios da gestão de ativos

De acordo com a cláusula 2.2 da norma ISO 55000, os benefícios da gestão de ativos são os seguintes:

  • Desempenho financeiro aprimorado;
  • Tomada de decisão informada em investimentos em ativos;
  • Riscos melhor gerenciados;
  • Serviços e produtos finais melhorados;
  • Responsabilidade social;
  • Conformidade com regulamentos;
  • Melhor reputação;
  • Sustentabilidade organizacional aprimorada;
  • Maior eficiência e efetividade.

No entanto, a esta lista de benefícios podemos adicionar alguns detalhes. Por exemplo, é importante ter em mente que historicamente a gestão de ativos tem sido focada na economia de dinheiro, como resultado da redução de custos de operação e manutenção, juntamente com a melhoria da produção ao aumentar a confiabilidade e disponibilidade.

Mas este último está mais relacionado com a gestão de manutenção, que é apenas um elemento da gestão de ativos, como já mencionamos.

Por outro lado, a gestão de ativos oferece às organizações a possibilidade de:

  • Gerenciar de forma eficaz o valor entregue, os riscos e a responsabilidade por meio de uma governança aprimorada, uma melhor compreensão e controle dos seus ativos, o que pode resultar em maior confiança por parte dos seus clientes e auditores, bem como menores prêmios de seguro;

  • Aumentar os níveis de segurança pessoal e do processo ao reduzir os riscos de lesões e/ou eventos catastróficos;

  • Utilizar seus ativos para melhorar sua reputação e percepção do público em relação à organização. Por exemplo, no setor de hospitalidade, um design aprimorado resulta em maior conforto para os clientes, o que por sua vez resulta em mais visitas e maior rentabilidade;

  • Padronizar e simplificar as instalações e equipamentos nelas instalados, o que é vital para grandes organizações para reduzir os custos associados a peças de reposição e outros suprimentos, bem como os associados ao treinamento e suporte do pessoal;

  • Compreender melhor o desempenho dos seus ativos por meio da melhoria dos dados coletados e da análise desses dados;

  • Gerenciar melhor os serviços terceirizados;

  • Melhorar a alocação de orçamentos operacionais de forma eficaz nas diferentes unidades e divisões da organização. Isso é alcançado facilitando uma gestão quantitativa, com base em evidências objetivas obtidas a partir dos dados e análise dos mesmos;

  • Assegurar a entrega de valor em linha com os níveis de desempenho e serviços acordados, o retorno do investimento (ROI) e/ou retorno sobre ativos líquidos (RONA), o perfil de risco residual necessário; e a conta de lucros, perdas e/ou fluxo de caixa estabelecidos.

  • Maior eficiência e efetividade.

Boas práticas para uma gestão de ativos eficaz

A gestão de ativos físicos é um processo essencial para qualquer empresa que opere com equipamentos e instalações. Uma gestão eficiente desses ativos pode ajudar a reduzir custos, melhorar a produtividade e aumentar a segurança.

Aqui estão algumas boas práticas para uma boa e eficiente gestão de ativos físicos na manutenção:

  • Estabelecer objetivos e metas claros. O primeiro passo para uma gestão eficiente de ativos é estabelecer objetivos e metas claros. Quais são os objetivos da empresa em relação à manutenção dos seus ativos? Deseja reduzir custos, melhorar a produtividade, aumentar a segurança ou uma combinação desses fatores?
  • Realizar uma análise de ativos. Uma vez que os objetivos e metas estejam claros, é necessário realizar uma análise dos ativos da empresa. Quais são os ativos mais importantes? Quais são os ativos mais propensos a falhar? Quais são os custos de manutenção dos ativos?
  • Implementar uma estratégia de manutenção adequada. Com base na análise de ativos, é possível implementar uma estratégia de manutenção adequada. Existem diferentes tipos de estratégias de manutenção,como a manutenção preventiva, a manutenção preditiva e a manutenção corretiva.
  • Adotar um software de gestão de ativos. Um software de gestão de ativos pode ajudar a automatizar tarefas,centralizar dados e melhorar a comunicação entre os diferentes departamentos da empresa.
  • Monitorar e avaliar o desempenho. É importante monitorar e avaliar o desempenho da gestão de ativos da empresa. Isso ajudará a identificar áreas de melhoria e a garantir que a estratégia de manutenção esteja sendo eficaz.

Aqui estão algumas dicas adicionais para uma boa e eficiente gestão de ativos físicos na manutenção:

  • Invista em treinamento e capacitação para a equipe de manutenção. Uma equipe bem treinada é essencial para uma gestão eficiente de ativos.
  • Estabeleça um relacionamento próximo com os fornecedores. Um relacionamento próximo com os fornecedores pode ajudar a garantir que os ativos estejam sempre em boas condições de funcionamento.
  • Adequação de ferramentas e equipamentos. As ferramentas e equipamentos adequados são essenciais para uma manutenção eficiente.

A manutenção preditiva como peça-chave da gestão de ativos

A manutenção preditiva é uma ferramenta importante para a gestão de ativos. Permite que as organizações identifiquem e analisem os problemas potenciais de seus ativos antes que se tornem problemas graves.

Esse tipo de manutenção utiliza diversas fontes de dados, como o desempenho histórico dos ativos, as mudanças ambientais e as novas tecnologias, para elaborar previsões sobre o desempenho futuro.

A manutenção preditiva pode ajudar a reduzir o número de paradas não programadas, melhorar a eficiência e reduzir os custos associados a reparos ou substituições. Usando a análise preditiva, as empresas podem otimizar o custo do ciclo de vida de seus ativos, melhorar a confiabilidade e prolongar a vida útil dos equipamentos.

Além disso, a abordagem preditiva ajuda as organizações a entender melhor como os componentes interagem para formar um sistema confiável. Isso, por sua vez, permite detectar rapidamente pequenas mudanças nas condições que poderiam levar a uma falha, para que medidas corretivas proativas possam ser tomadas antes que ocorram tempos de inatividade dispendiosos.

Por fim, ao usar as informações obtidas pela análise preditiva, as organizações podem melhorar sua tomada de decisões em relação a investimentos futuros em novos equipamentos ou tecnologias.

Gestão de ativos com o Fracttal One

Neste ponto, você já deve ter clareza de que esse tipo de gestão requer a integração de uma série de elementos que vão desde os recursos humanos até as tecnologias mais modernas e inovadoras para alcançar os objetivos estabelecidos pela sua organização.

Efetivamente, Fracttal coloca à sua disposição o aspecto tecnológico e de inovação com o qual gerenciar seus ativos de maneira eficiente será muito mais fácil.

Entre outras coisas, o software de manutenção Fracttal One permite que você integre seu planejamento (tarefas pendentes) e sua execução (OS) em uma visualização Kanban que agiliza suas operações com a possibilidade, além disso, de planejar tudo em uma visualização de calendário ou agenda.

Além disso, permite que você gerencie seus ativos usando uma visualização do layout de sua planta, mapa do site, imagens ou esquemas. Você pode gerenciar diferentes tipos de ativos, recursos humanos e instalações, organizando-os hierarquicamente em forma de árvore, o que facilita ver como as atividades associadas a cada um deles se relacionam.

Você também pode implementar uma gestão e identificação de ativos com códigos QR e NFC que são gerados automaticamente e depois impressos e colados no ativo correspondente.

Para ir além de uma simples gestão de manutenção, a gestão de ativos com o Fracttal One permite uma gestão documental para manter um maior controle sobre o vencimento de documentos e licenças, o que garante que você permaneça em conformidade com as normas correspondentes e evite a perda de status ou reconhecimento de sua organização.

Mas a gestão de ativos com Fracttal não termina por aí. Veja agora tudo o que o software de manutenção inteligente da Fracttal pode oferecer para garantir uma gestão de ativos eficiente.

Calculadora de ROI - Fracttal One

A redução de custos começa com a Fracttal

Acesse a calculadora e veja o quanto você pode economizar nos custos de manutenção da sua empresa com o Fracttal One.

Calculadora de ROI - Fracttal One

A redução de custos começa com a Fracttal

Acesse a calculadora e veja o quanto você pode economizar nos custos de manutenção da sua empresa com o Fracttal One.

Perguntas frequentes

Confira as perguntas frequentes sobre gestão de ativos

O que é gestão de ativos na manutenção?

A gestão de ativos na manutenção é o processo de gerenciar os ativos físicos de uma organização ao longo do seu ciclo de vida, para garantir que sejam confiáveis, estejam disponíveis e sejam rentáveis. Isso envolve monitorar, manter e otimizar ativos, como equipamentos, maquinário e instalações, para maximizar sua eficiência e vida útil.

Por que a gestão de ativos na manutenção é importante?

A gestão de ativos é essencial na manutenção, pois ajuda as organizações a reduzir o tempo de inatividade, minimizar os custos de reparação e prolongar a vida útil de seus ativos. Também permite que as organizações tomem decisões informadas sobre quando reparar ou substituir um ativo, o que pode ajudar a reduzir os custos gerais de manutenção e melhorar a eficiência operacional.

Quais são algumas estratégias comuns de gestão de ativos utilizadas na manutenção?

As estratégias comuns de gestão de ativos utilizadas na manutenção incluem a manutenção preventiva, a manutenção preditiva, a manutenção baseada na condição e a manutenção centrada na confiabilidade. Essas estratégias são projetadas para garantir que os ativos sejam bem mantidos e funcionem de forma eficiente, ao mesmo tempo em que minimizam o tempo de inatividade e os custos de reparação.

Quais são os desafios comuns na gestão de ativos na manutenção?

Os desafios comuns na gestão de ativos na manutenção incluem a má qualidade dos dados, a falta de padronização, os recursos limitados e os requisitos regulatórios em constante mudança. Para enfrentar esses desafios, as organizações devem investir em tecnologia e processos que lhes permitam coletar, analisar e agir sobre os dados de ativos em tempo real. Também devem estabelecer políticas e procedimentos claros de gestão de ativos que estejam alinhados com os requisitos regulatórios e as melhores práticas.

Saiba mais sobre manutenção

Conheça tecnologias, processos de gestão e regulamentações

Como tornar seu sistema de gestão de OS mais eficaz?

Leia mais trending_flat

Software de OS: desvendando a eficiência na gestão de manutenção

Leia mais trending_flat

Alcançando a conformidade com a ISO 9001 na gestão da manutenção

Leia mais trending_flat

A Manutenção Inteligente
ao alcance de todos

Controle, eficiência e gestão para a sua equipe

machine