GUIA DE MANUTENÇÃO

O que é uma ordem de serviço?

Uma ordem de serviço é um documento fundamental no campo da manutenção que fornece instruções detalhadas e informações sobre uma tarefa ou trabalho específico que precisa ser realizado.

GUIA DE MANUTENÇÃO

O que é uma ordem de serviço?

Uma ordem de serviço é um documento fundamental no campo da manutenção que fornece instruções detalhadas e informações sobre uma tarefa ou trabalho específico que precisa ser realizado.

O que é uma ordem de serviço?

A ordem de serviço serve como uma solicitação formal para realizar manutenção ou reparo em um equipamento, sistema ou instalação específica. Ao criar uma ordem de serviço, geralmente são incluídos vários elementos importantes. Vou te explicar cada um deles:

  1. Número da ordem de serviço: Cada ordem de serviço recebe um número de identificação único para facilitar o rastreamento e gerenciamento da solicitação de forma eficiente. Isso garante que todas as informações relevantes e atualizações estejam associadas à ordem de serviço correta.

  2. Informação do solicitante: Esta seção contém detalhes sobre a pessoa ou o departamento que iniciou a ordem de serviço. Inclui o nome, informações de contato e, às vezes, o cargo dentro da organização.

  3. Descrição do trabalho: Esta é uma parte crucial da ordem de serviço, pois descreve a natureza da tarefa de manutenção ou reparo que precisa ser executado. A descrição deve ser clara e específica, fornecendo todos os detalhes necessários sobre o problema ou questão que precisa de atenção.

  4. Localização: A ordem de serviço especifica o local exato onde o trabalho de manutenção é necessário. Pode ser uma sala específica, um prédio ou até mesmo um equipamento ou máquina específica.

  5. Prioridade e data de vencimento: As ordens de serviço frequentemente incluem um nível de prioridade atribuído à tarefa, indicando sua urgência. Isso ajuda as equipes de manutenção a priorizar o trabalho de forma eficaz. Além disso, é mencionada uma data de vencimento para garantir que o trabalho seja concluído dentro de um prazo específico.

  6. Materiais e recursos: Se forem necessários materiais específicos, peças sobressalentes ou ferramentas para concluir a tarefa, a ordem de serviço deve mencioná-los. Isso ajuda o técnico a planejar e reunir os recursos necessários com antecedência.

  7. Atribuição de técnico: A ordem de serviço atribui a tarefa a um técnico de manutenção específico ou a uma equipe responsável pela execução do trabalho. Isso garante responsabilidade e ajuda no acompanhamento do progresso.

  8. Instruções de trabalho: Instruções passo a passo são incluídas na ordem de serviço, explicando detalhadamente como a tarefa deve ser executada. Isso pode incluir diretrizes de segurança, especificações técnicas, diagramas ou qualquer outra informação relevante necessária para a conclusão bem-sucedida.

  9. Atualizações e observações de conclusão: Conforme o trabalho progride, espera-se que os técnicos atualizem a ordem de serviço com quaisquer observações, descobertas ou alterações feitas durante o processo. Uma vez que o trabalho esteja concluído, eles fornecem notas sobre o resultado final e quaisquer ações adicionais tomadas.

As ordens de serviço são essenciais para uma gestão da manutenção eficaz, pois fornecem uma estrutura formalizada para rastrear e documentar as atividades de manutenção. Elas ajudam a garantir que o trabalho seja realizado de forma eficiente, que os recursos sejam utilizados de maneira eficaz e que um registro do histórico de manutenção seja mantido para referência e análise futura.

gestao-da-manutencao-email-header-masterclass-engeteles

Como um profissional de manutenção, é crucial entender a importância das ordens de serviço e seguir cuidadosamente as instruções fornecidas. Elas servem como um guia para realizar tarefas de manutenção de forma eficaz, promovem a comunicação entre os membros da equipe e contribuem para o sucesso geral das operações de manutenção.

Aqui estão mais alguns pontos que podem ser úteis para entender a importância das ordens de serviço:

Rastreamento e documentação

As ordens de serviço servem como um registro centralizado das atividades de manutenção. Elas documentam os detalhes de cada tarefa, incluindo a descrição do trabalho, materiais utilizados, atribuições de técnicos e observações de conclusão. Essa documentação é valiosa para referência futura, auditorias, reclamações de garantia e análise de tendências de manutenção.

Planejamento e alocação de recursos

As ordens de serviço auxiliam no planejamento de recursos, especificando os materiais, peças sobressalentes e ferramentas necessárias para uma tarefa específica. Essas informações permitem que os gestores de manutenção aloquem recursos de forma eficaz, garantindo que os técnicos tenham os equipamentos e suprimentos necessários para concluir seu trabalho de maneira eficiente.

Priorização e planejamento

As ordens de serviço desempenham um papel crucial na priorização das tarefas de manutenção com base em sua urgência, importância ou impacto nas operações. Atribuindo níveis de prioridade e datas de vencimento, os gestores de manutenção podem garantir que questões críticas sejam abordadas prontamente, levando em consideração a disponibilidade de recursos e minimizando interrupções nas operações diárias.

Comunicação e colaboração

As ordens de serviço facilitam a comunicação e colaboração entre as equipes de manutenção e outras partes interessadas. Os técnicos podem consultar as instruções da ordem de serviço, relatar o progresso, solicitar informações adicionais ou assistência, e compartilhar atualizações com supervisores ou outros membros da equipe. Isso promove eficácia no trabalho em equipe e na coordenação.

Conformidade e responsabilidade

As ordens de serviço ajudam a manter a conformidade com regulamentos de segurança, padrões do setor e políticas organizacionais. Ao incluir diretrizes de segurança, especificações técnicas e padrões de qualidade, as ordens de serviço garantem que as tarefas de manutenção sejam realizadas de maneira consistente e em conformidade. Elas também atribuem responsabilidade a técnicos ou equipes específicas pela conclusão do trabalho atribuído.

Análise de desempenho e desenvolvimento contínuo

A documentação e o histórico de dados capturados nas ordens de serviço podem ser analisados para identificar tendências, problemas recorrentes ou áreas para melhoria nos processos de manutenção. Essa análise ajuda a otimizar estratégias de manutenção, reduzir o tempo de inatividade do equipamento, melhorar a confiabilidade e aumentar a eficiência operacional geral.

Lembre-se, como profissional de manutenção, é crucial revisar cuidadosamente e compreender os detalhes mencionados na ordem de serviço antes de iniciar qualquer tarefa. Se houver alguma dúvida ou discrepância, não hesite em buscar esclarecimentos com seu supervisor ou o solicitante. Ao seguir as instruções, documentar seu trabalho com precisão e se envolver ativamente na comunicação, você contribuirá para uma operação de manutenção bem gerenciada.

Quem é o responsável pela ordem de serviço?

A responsabilidade por uma ordem de serviço pode variar dependendo da estrutura organizacional e dos processos de gestão de manutenção em vigor. Geralmente, os seguintes papéis têm responsabilidades específicas relacionadas às ordens de serviço:

Gestor de manutenção/supervisor

O gestor de manutenção ou supervisor é geralmente responsável por supervisionar as operações de manutenção e garantir que as ordens de serviço sejam gerenciadas adequadamente. Suas responsabilidades podem incluir:

  • Priorizar e atribuir ordens de serviço a técnicos ou equipes de manutenção com base na urgência, recursos e habilidades;
  • Revisar e aprovar as ordens de serviço para garantir precisão, integridade e alinhamento com os objetivos da manutenção;
  • Acompanhar o progresso das ordens de serviço, rastreando seu status e resolvendo quaisquer atrasos ou problemas que possam surgir;
  • Comunicar-se com as partes interessadas, como solicitantes ou outros departamentos, para obter informações adicionais ou fornecer atualizações sobre as ordens de serviço;
  • Garantir a conformidade com requisitos regulatórios, padrões de segurança e políticas organizacionais por meio do gestão de ordens de serviço.

Técnicos de manutenção

Os técnicos de manutenção são responsáveis por executar o trabalho descrito na ordem de serviço. Suas responsabilidades podem incluir:

  • Revisar a ordem de serviço para entender o escopo, instruções e requisitos da tarefa de manutenção;
  • Realizar os reparos necessários, atividades de manutenção, inspeções ou instalações conforme descrito na ordem de serviço;
  • Seguir os procedimentos de segurança, usar ferramentas e equipamentos apropriados e seguir as melhores práticas para o trabalho de manutenção;
  • Documentar o trabalho realizado, incluindo quaisquer alterações, atualizações ou descobertas inesperadas durante a tarefa;
  • Comunicar quaisquer problemas ou desafios encontrados durante a execução da ordem de serviço ao gestor de manutenção ou supervisor.

Solicitantes/clientes

Os solicitantes ou os clientes são responsáveis por enviar solicitações de serviço ou pedido de trabalho, que podem servir como base para a criação de ordens de serviço. Suas responsabilidades podem incluir:

  • Descrever claramente a necessidade ou problema de manutenção na solicitação de serviço ou pedido de trabalho;
  • Fornecer quaisquer detalhes relevantes, como localização, urgência ou instruções específicas relacionadas à tarefa de manutenção;
  • Cooperar com a equipe de manutenção fornecendo acesso a equipamentos, instalações ou áreas que requerem manutenção;
  • Comunicar quaisquer atualizações ou alterações no pedido de manutenção para garantir uma conclusão precisa e pontual.

É essencial que essas partes interessadas colaborem e se comuniquem de forma eficaz para garantir que as ordens de serviço sejam gerenciadas de maneira adequada e as tarefas de manutenção sejam executadas com sucesso. As responsabilidades e funções específicas atribuídas podem variar dependendo da estrutura, tamanho e processos de gestão de manutenção da organização.

Conformidade e regulamentações das ordens de serviço

A conformidade e as regulamentações relacionadas às ordens de serviço podem variar dependendo da indústria, localização e requisitos específicos da organização. No entanto, aqui estão algumas considerações gerais ao criar ordens de serviço:

Regulamentações de segurança

As ordens de serviço devem cumprir às regulamentações e diretrizes de segurança específicas da indústria e do tipo de trabalho sendo realizado. Isso pode incluir a garantia do uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), seguir procedimentos de bloqueio e etiquetagem, e cumprir as normas relevantes de saúde e segurança ocupacional.

Regulamentações ambientais

Se o trabalho de manutenção envolver o manuseio de materiais perigosos, gestão de resíduos ou qualquer atividade que possa impactar o meio ambiente, é importante estar em conformidade com as regulamentações ambientais. Isso pode incluir a disposição adequada de substâncias perigosas, adesão às normas de emissões e conformidade com protocolos de gestão de resíduos.

Padrões de qualidade e maquinário

As ordens de serviço devem estar alinhadas às especificações do fabricante, aos padrões da indústria e às regulamentações relacionadas à operação, manutenção e reparo de equipamentos ou máquinas específicas. É importante garantir que o trabalho realizado esteja dentro das diretrizes recomendadas para manter a segurança, integridade e garantia do equipamento.

Padrões de qualidade e regulamentações

Em certas indústrias, como produção ou saúde, as ordens de serviço precisam estar em conformidade com sistemas de gestão da qualidade, requisitos regulatórios e padrões como ISO 9001, ISO 13485 ou regulamentações da ANVISA. Esses padrões garantem consistência, rastreabilidade e aderência a requisitos específicos da indústria.

Obrigações legais e contratuais

As ordens de serviço devem estar em conformidade com quaisquer obrigações legais ou contratuais. Isso pode incluir a adesão a termos contratuais específicos, acordos de nível de serviço ou leis e regulamentos locais que regem as atividades de manutenção.

Documentação e registro

É importante manter a documentação precisa e detalhada das ordens de serviço, incluindo quaisquer alterações, atualizações ou observações de conclusão. Essa documentação garante a conformidade com requisitos de auditoria, inspeções regulatórias e processos internos de garantia de qualidade.

Para garantir a conformidade com essas regulamentações, ao projetar modelos de ordens de serviço ou processos é aconselhável envolver as partes interessadas e relevantes, como os responsáveis pela segurança, especialistas regulatórios ou representantes legais. Treinamento regular e comunicação com técnicos de manutenção e supervisores também podem ajudar a garantir a conscientização e adesão aos requisitos de conformidade e regulamentações.

Por favor, observe que a conformidade e as regulamentações específicas podem variar com base na indústria, região e contexto organizacional. É essencial consultar os especialistas ou recursos adequados dentro da sua organização para entender os requisitos específicos que se aplicam às suas operações de manutenção.

ISO 9001 e ISO 13485

As ordens de serviço desempenham um papel significativo no suporte à conformidade com a ISO 9001 e a ISO 13485, duas normas internacionais amplamente reconhecidas para sistemas de gestão da qualidade (SGQ) em diferentes indústrias. Veja como as ordens de serviço se relacionam com essas normas:

ISO 9001

Esta norma estabelece os requisitos para um SGQ aplicável a qualquer organização, independentemente de seu tamanho ou indústria. As ordens de serviço contribuem para a conformidade com a ISO 9001 das seguintes maneiras:

Controle de processos

As ordens de serviço ajudam a estabelecer e controlar os processos para atividades de manutenção dentro da organização. Elas fornecem uma estrutura documentada para iniciar, executar e concluir as tarefas de manutenção, garantindo consistência e conformidade com procedimentos definidos.

Planejamento e alocação de recursos

As ordens de serviço auxiliam no planejamento e na alocação de recursos para atividades de manutenção, alinhando-se aos requisitos da ISO 9001 para gestão de recursos.

Documentação e registro

As ordens de serviço servem como evidência documentada do trabalho de manutenção, incluindo descrições de tarefas, instruções, observações de conclusão e quaisquer atualizações ou mudanças feitas durante o processo. Esses registros contribuem para os requisitos da ISO 9001 para controle de documentação e registro.

ISO 13485

Esta norma é especificamente focada em sistemas de gestão da qualidade para dispositivos médicos. As ordens de serviço apoiam a conformidade com a ISO 13485 por meio dos seguintes aspectos:

Rastreabilidade

As ordens de serviço ajudam a estabelecer um processo claro de rastreabilidade para atividades de manutenção relacionadas a dispositivos médicos. Elas garantem que o trabalho de manutenção seja devidamente documentado, registrado e rastreado, facilitando a rastreabilidade das ações de manutenção e seu impacto nos dispositivos.

Conformidade regulatória

As ordens de serviço auxiliam na garantia de conformidade com requisitos regulatórios específicos para dispositivos médicos. Elas ajudam a documentar atividades de manutenção, alterações e reparos, o que é crucial para auditorias, inspeções regulatórias e manutenção da conformidade com as regulamentações de dispositivos médicos.

Gestão de riscos

As ordens de serviço contribuem para os requisitos da ISO 13485 em relação à gestão de riscos, fornecendo um mecanismo para documentar e abordar riscos relacionados à manutenção. Elas podem incluir instruções sobre como mitigar riscos associados a tarefas de manutenção e garantir que o trabalho seja realizado com segurança e eficácia.

Tanto na ISO 9001 quanto na ISO 13485, as ordens de serviço ajudam as organizações a estabelecer uma abordagem sistemática para a gestão de manutenção, garantindo consistência, rastreabilidade e adesão aos procedimentos documentados. Elas desempenham um papel vital no controle de processos, na alocação de recursos e na manutenção de registros precisos das atividades de manutenção, dos quais são fundamentais para alcançar a conformidade com essas normas de gestão da qualidade.

Requerimento de serviço vs. ordem de serviço

Requerimentos de serviço, também conhecidas como pedidos de trabalho, e ordens de serviço são dois conceitos relacionados, mas distintos, na gestão de manutenção. Aqui está uma explicação de cada um:

Requerimentos de serviço (pedidos de trabalho)

Requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho são geralmente as solicitações ou notificações iniciais enviadas por indivíduos ou departamentos para informar a equipe de manutenção sobre um problema, reparo ou necessidade de manutenção. Esses requerimentos podem vir de várias fontes, como funcionários, clientes ou partes interessadas.

Os requerimentos de serviço geralmente fornecem informações básicas sobre o problema ou a necessidade, como uma descrição do problema, localização e detalhes de contato do solicitante. Eles servem como uma ferramenta de comunicação inicial para informar a equipe de manutenção sobre uma necessidade de manutenção e iniciar o processo de manutenção. Os requerimentos de serviço geralmente são registrados ou documentados para rastrear as demandas de manutenção recebidas e priorizá-las adequadamente.

Ordens de serviço

As ordens de serviço, como discutido anteriormente, são documentos formais que fornecem instruções detalhadas e informações sobre uma tarefa específica de manutenção ou reparo. Normalmente, as ordens de serviço são criadas com base nos requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho e servem como um guia abrangente para os técnicos de manutenção que executam o trabalho.

As ordens de serviço incluem detalhes específicos, como uma descrição detalhada do trabalho a ser realizado, localização, nível de prioridade, data de vencimento, técnico ou equipe designada, materiais ou recursos necessários e quaisquer instruções ou especificações adicionais. Elas fornecem uma orientação estruturada para executar e gerenciar tarefas de manutenção e servem como um registro do trabalho realizado.

Enquanto os requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho iniciam o processo de manutenção, notificando a necessidade de manutenção, as ordens de serviço fornecem as instruções detalhadas e acionáveis para que os técnicos realizem o trabalho de manutenção ou reparo necessário.

Em resumo, os requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho são as notificações ou solicitações iniciais para necessidades de manutenção, enquanto as ordens de serviço são os documentos formais que fornecem instruções detalhadas e informações para executar e gerenciar as tarefas de manutenção. Os requerimentos de serviço são o ponto de partida, enquanto as ordens de serviço fornecem a estrutura e orientação para realizar o trabalho.

Gerenciando ordens de serviço em planilhas

Gerenciar ordens de serviço em planilhas pode oferecer algumas vantagens, mas também tem suas limitações. Vamos explorar as vantagens e desvantagens:

Vantagens de gerenciar OS em planilhas

  1. Acessibilidade: As planilhas são amplamente disponíveis e acessíveis em vários dispositivos e plataformas. Elas podem ser facilmente compartilhadas por e-mail ou armazenamento em nuvem, permitindo que vários usuários colaborem nas ordens de serviço simultaneamente.

  2. Flexibilidade: As planilhas oferecem uma estrutura flexível que permite personalização e adaptação a diferentes formatos e requisitos de ordens de serviço. Os usuários podem criar seus próprios modelos, adicionar fórmulas para cálculos e personalizar os campos conforme necessário.

  3. Custo-benefício: As planilhas geralmente estão disponíveis como parte de softwares de produtividade ou como aplicativos independentes, tornando-as uma boa opção de custo-benefício em comparação aos softwares especializados de gestão de ordens de serviço.

  4. Familiaridade: Muitas pessoas já estão familiarizadas com o uso de planilhas, pois são frequentemente utilizadas em várias tarefas. Essa familiaridade pode reduzir a curva de aprendizado e simplificar a implementação de processos de gestão de ordens de serviço.

  5. Análise de dados: As planilhas oferecem recursos básicos de análise de dados, como classificação, filtragem e cálculos básicos. Elas podem ajudar a gerar relatórios simples e fornecer percepções sobre as atividades de manutenção.

Desvantagens de gerenciar OS em planilhas

  1. Automação limitada: As planilhas carecem de recursos avançados de automação encontrados em softwares dedicados à gestão de ordens de serviço. Isso significa que tarefas como notificações automáticas, atualizações de status e agendamento podem exigir intervenção manual, aumentando o potencial de erros humanos e atualizações manuais demoradas.

  2. Integridade de dados e controle de versão: As planilhas estão sujeitas a erros humanos, como entrada incorreta de dados ou exclusão acidental de informações. Além disso, manter o controle de versões e garantir que todos estejam trabalhando na versão mais recente da planilha pode ser desafiador.

  3. Escalabilidade: As planilhas podem se tornar complexas e difíceis de gerenciar à medida que aumento o número de ordens de serviço e dados. Elas podem não lidar de maneira eficiente com grandes quantidades de dados e podem ficar lentas ou sujeitas a falhas.

  4. Desafios de colaboração: Embora as planilhas permitam a colaboração, a edição simultânea pode criar conflitos, com vários usuários sobrescrevendo as alterações uns dos outros. Garantir a integridade dos dados e manter atualizações consistentes entre os membros da equipe pode ser desafiador.

  5. Integração limitada: As planilhas podem ter limitações quando se trata de integração com outros sistemas ou softwares usados na gestão de manutenção, como sistemas de gestão de ativos ou controle de estoque. Isso pode resultar em entrada manual de dados e possíveis duplicações de esforços.

É importante considerar essas vantagens e desvantagens ao decidir se deve gerenciar as ordens de serviço em planilhas. Para operações em menor escala ou requisitos simples, as planilhas podem ser uma opção viável.

No entanto, à medida que as operações de manutenção se tornam mais complexas e abrangentes, softwares dedicados de gestão de ordens de serviço ou sistemas de gestão de manutenção computadorizados (CMMS) podem oferecer recursos mais robustos e otimizar o processo de gestão de manutenção.

Software de ordem de serviço

Um software de manutenção pode ter um impacto significativo na qualidade das ordens de serviço. Veja como um software de manutenção pode melhorar a qualidade das ordens de serviço:

  1. Modelos padronizados: O software de manutenção geralmente disponibiliza modelos padronizados de ordem de serviço que incluem todos os campos e informações necessárias para uma ordem de serviço abrangente. Esses modelos garantem a consistência e a integridade na obtenção dos detalhes essenciais, reduzindo as chances de informações ausentes ou incompletas.

  2. Criação automatizada de ordens de serviço: As ordens de serviço podem ser geradas automaticamente com base em gatilhos predefinidos ou solicitações. Essa automação minimiza o risco de erros humanos e garante que as ordens de serviço sejam criadas de forma rápida e precisa.

  3. Informações centralizadas: Armazena todas as ordens de serviço em um banco de dados ou sistema centralizado. Essa organização centralizado permite fácil acesso e recuperação das informações das ordens de serviço, garantindo que todos os detalhes relevantes estejam prontamente disponíveis para técnicos, supervisores ou outras partes interessadas envolvidas no processo de manutenção.

  4. Integração com gestão de ativos: Se integra a sistemas de gestão de ativos, permitindo a comunicação perfeita entre as ordens de serviço e os registros de ativos. Essa integração garante que as ordens de serviço incluam informações precisas sobre o ativo ou equipamento em serviço, como número do modelo, localização, histórico de manutenção e quaisquer requisitos ou instruções específicas.

  5. Atualizações e notificações em tempo real: Permite atualizações e notificações em tempo real, garantindo que as partes interessadas sejam informadas sobre o progresso e o status das ordens de serviço. Isso melhora a comunicação e a transparência, permitindo que supervisores ou solicitantes se mantenham atualizados sobre a conclusão do trabalho, eventuais atrasos ou problemas que possam surgir durante o processo de manutenção.

  6. Acessibilidade móvel: Muitas soluções de software de manutenção oferecem aplicativos móveis que os técnicos podem usar no campo. A acessibilidade móvel permite que os técnicos acessem as ordens de serviço, atualizem o progresso, adicionem observações e capturem fotos diretamente de seus dispositivos móveis. Esse acesso e documentação instantâneos aprimoram a precisão e a pontualidade das informações registradas nas ordens de serviço.

  7. Relatórios e análises: Frequentemente oferece recursos de relatórios e análises, permitindo que as organizações analisem os dados das ordens de serviço. Essa análise pode ajudar a identificar tendências, padrões e áreas de melhoria no processo de manutenção, contribuindo para a melhoria contínua da qualidade das ordens de serviço.

Em geral, um software de manutenção otimiza os processos de gestão de ordens de serviço, melhora a precisão e a integridade dos dados, aprimora a comunicação e fornece percepções valiosas para otimizar as operações de manutenção. Esses fatores contribuem coletivamente para a qualidade geral das ordens de serviço e para a eficácia do processo de gestão de manutenção.

O que é uma ordem de serviço?

A ordem de serviço serve como uma solicitação formal para realizar manutenção ou reparo em um equipamento, sistema ou instalação específica. Ao criar uma ordem de serviço, geralmente são incluídos vários elementos importantes. Vou te explicar cada um deles:

  1. Número da ordem de serviço: Cada ordem de serviço recebe um número de identificação único para facilitar o rastreamento e gerenciamento da solicitação de forma eficiente. Isso garante que todas as informações relevantes e atualizações estejam associadas à ordem de serviço correta.

  2. Informação do solicitante: Esta seção contém detalhes sobre a pessoa ou o departamento que iniciou a ordem de serviço. Inclui o nome, informações de contato e, às vezes, o cargo dentro da organização.

  3. Descrição do trabalho: Esta é uma parte crucial da ordem de serviço, pois descreve a natureza da tarefa de manutenção ou reparo que precisa ser executado. A descrição deve ser clara e específica, fornecendo todos os detalhes necessários sobre o problema ou questão que precisa de atenção.

  4. Localização: A ordem de serviço especifica o local exato onde o trabalho de manutenção é necessário. Pode ser uma sala específica, um prédio ou até mesmo um equipamento ou máquina específica.

  5. Prioridade e data de vencimento: As ordens de serviço frequentemente incluem um nível de prioridade atribuído à tarefa, indicando sua urgência. Isso ajuda as equipes de manutenção a priorizar o trabalho de forma eficaz. Além disso, é mencionada uma data de vencimento para garantir que o trabalho seja concluído dentro de um prazo específico.

  6. Materiais e recursos: Se forem necessários materiais específicos, peças sobressalentes ou ferramentas para concluir a tarefa, a ordem de serviço deve mencioná-los. Isso ajuda o técnico a planejar e reunir os recursos necessários com antecedência.

  7. Atribuição de técnico: A ordem de serviço atribui a tarefa a um técnico de manutenção específico ou a uma equipe responsável pela execução do trabalho. Isso garante responsabilidade e ajuda no acompanhamento do progresso.

  8. Instruções de trabalho: Instruções passo a passo são incluídas na ordem de serviço, explicando detalhadamente como a tarefa deve ser executada. Isso pode incluir diretrizes de segurança, especificações técnicas, diagramas ou qualquer outra informação relevante necessária para a conclusão bem-sucedida.

  9. Atualizações e observações de conclusão: Conforme o trabalho progride, espera-se que os técnicos atualizem a ordem de serviço com quaisquer observações, descobertas ou alterações feitas durante o processo. Uma vez que o trabalho esteja concluído, eles fornecem notas sobre o resultado final e quaisquer ações adicionais tomadas.

As ordens de serviço são essenciais para uma gestão da manutenção eficaz, pois fornecem uma estrutura formalizada para rastrear e documentar as atividades de manutenção. Elas ajudam a garantir que o trabalho seja realizado de forma eficiente, que os recursos sejam utilizados de maneira eficaz e que um registro do histórico de manutenção seja mantido para referência e análise futura.

gestao-da-manutencao-email-header-masterclass-engeteles

Como um profissional de manutenção, é crucial entender a importância das ordens de serviço e seguir cuidadosamente as instruções fornecidas. Elas servem como um guia para realizar tarefas de manutenção de forma eficaz, promovem a comunicação entre os membros da equipe e contribuem para o sucesso geral das operações de manutenção.

Aqui estão mais alguns pontos que podem ser úteis para entender a importância das ordens de serviço:

Rastreamento e documentação

As ordens de serviço servem como um registro centralizado das atividades de manutenção. Elas documentam os detalhes de cada tarefa, incluindo a descrição do trabalho, materiais utilizados, atribuições de técnicos e observações de conclusão. Essa documentação é valiosa para referência futura, auditorias, reclamações de garantia e análise de tendências de manutenção.

Planejamento e alocação de recursos

As ordens de serviço auxiliam no planejamento de recursos, especificando os materiais, peças sobressalentes e ferramentas necessárias para uma tarefa específica. Essas informações permitem que os gestores de manutenção aloquem recursos de forma eficaz, garantindo que os técnicos tenham os equipamentos e suprimentos necessários para concluir seu trabalho de maneira eficiente.

Priorização e planejamento

As ordens de serviço desempenham um papel crucial na priorização das tarefas de manutenção com base em sua urgência, importância ou impacto nas operações. Atribuindo níveis de prioridade e datas de vencimento, os gestores de manutenção podem garantir que questões críticas sejam abordadas prontamente, levando em consideração a disponibilidade de recursos e minimizando interrupções nas operações diárias.

Comunicação e colaboração

As ordens de serviço facilitam a comunicação e colaboração entre as equipes de manutenção e outras partes interessadas. Os técnicos podem consultar as instruções da ordem de serviço, relatar o progresso, solicitar informações adicionais ou assistência, e compartilhar atualizações com supervisores ou outros membros da equipe. Isso promove eficácia no trabalho em equipe e na coordenação.

Conformidade e responsabilidade

As ordens de serviço ajudam a manter a conformidade com regulamentos de segurança, padrões do setor e políticas organizacionais. Ao incluir diretrizes de segurança, especificações técnicas e padrões de qualidade, as ordens de serviço garantem que as tarefas de manutenção sejam realizadas de maneira consistente e em conformidade. Elas também atribuem responsabilidade a técnicos ou equipes específicas pela conclusão do trabalho atribuído.

Análise de desempenho e desenvolvimento contínuo

A documentação e o histórico de dados capturados nas ordens de serviço podem ser analisados para identificar tendências, problemas recorrentes ou áreas para melhoria nos processos de manutenção. Essa análise ajuda a otimizar estratégias de manutenção, reduzir o tempo de inatividade do equipamento, melhorar a confiabilidade e aumentar a eficiência operacional geral.

Lembre-se, como profissional de manutenção, é crucial revisar cuidadosamente e compreender os detalhes mencionados na ordem de serviço antes de iniciar qualquer tarefa. Se houver alguma dúvida ou discrepância, não hesite em buscar esclarecimentos com seu supervisor ou o solicitante. Ao seguir as instruções, documentar seu trabalho com precisão e se envolver ativamente na comunicação, você contribuirá para uma operação de manutenção bem gerenciada.

Quem é o responsável pela ordem de serviço?

A responsabilidade por uma ordem de serviço pode variar dependendo da estrutura organizacional e dos processos de gestão de manutenção em vigor. Geralmente, os seguintes papéis têm responsabilidades específicas relacionadas às ordens de serviço:

Gestor de manutenção/supervisor

O gestor de manutenção ou supervisor é geralmente responsável por supervisionar as operações de manutenção e garantir que as ordens de serviço sejam gerenciadas adequadamente. Suas responsabilidades podem incluir:

  • Priorizar e atribuir ordens de serviço a técnicos ou equipes de manutenção com base na urgência, recursos e habilidades;
  • Revisar e aprovar as ordens de serviço para garantir precisão, integridade e alinhamento com os objetivos da manutenção;
  • Acompanhar o progresso das ordens de serviço, rastreando seu status e resolvendo quaisquer atrasos ou problemas que possam surgir;
  • Comunicar-se com as partes interessadas, como solicitantes ou outros departamentos, para obter informações adicionais ou fornecer atualizações sobre as ordens de serviço;
  • Garantir a conformidade com requisitos regulatórios, padrões de segurança e políticas organizacionais por meio do gestão de ordens de serviço.

Técnicos de manutenção

Os técnicos de manutenção são responsáveis por executar o trabalho descrito na ordem de serviço. Suas responsabilidades podem incluir:

  • Revisar a ordem de serviço para entender o escopo, instruções e requisitos da tarefa de manutenção;
  • Realizar os reparos necessários, atividades de manutenção, inspeções ou instalações conforme descrito na ordem de serviço;
  • Seguir os procedimentos de segurança, usar ferramentas e equipamentos apropriados e seguir as melhores práticas para o trabalho de manutenção;
  • Documentar o trabalho realizado, incluindo quaisquer alterações, atualizações ou descobertas inesperadas durante a tarefa;
  • Comunicar quaisquer problemas ou desafios encontrados durante a execução da ordem de serviço ao gestor de manutenção ou supervisor.

Solicitantes/clientes

Os solicitantes ou os clientes são responsáveis por enviar solicitações de serviço ou pedido de trabalho, que podem servir como base para a criação de ordens de serviço. Suas responsabilidades podem incluir:

  • Descrever claramente a necessidade ou problema de manutenção na solicitação de serviço ou pedido de trabalho;
  • Fornecer quaisquer detalhes relevantes, como localização, urgência ou instruções específicas relacionadas à tarefa de manutenção;
  • Cooperar com a equipe de manutenção fornecendo acesso a equipamentos, instalações ou áreas que requerem manutenção;
  • Comunicar quaisquer atualizações ou alterações no pedido de manutenção para garantir uma conclusão precisa e pontual.

É essencial que essas partes interessadas colaborem e se comuniquem de forma eficaz para garantir que as ordens de serviço sejam gerenciadas de maneira adequada e as tarefas de manutenção sejam executadas com sucesso. As responsabilidades e funções específicas atribuídas podem variar dependendo da estrutura, tamanho e processos de gestão de manutenção da organização.

Conformidade e regulamentações das ordens de serviço

A conformidade e as regulamentações relacionadas às ordens de serviço podem variar dependendo da indústria, localização e requisitos específicos da organização. No entanto, aqui estão algumas considerações gerais ao criar ordens de serviço:

Regulamentações de segurança

As ordens de serviço devem cumprir às regulamentações e diretrizes de segurança específicas da indústria e do tipo de trabalho sendo realizado. Isso pode incluir a garantia do uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), seguir procedimentos de bloqueio e etiquetagem, e cumprir as normas relevantes de saúde e segurança ocupacional.

Regulamentações ambientais

Se o trabalho de manutenção envolver o manuseio de materiais perigosos, gestão de resíduos ou qualquer atividade que possa impactar o meio ambiente, é importante estar em conformidade com as regulamentações ambientais. Isso pode incluir a disposição adequada de substâncias perigosas, adesão às normas de emissões e conformidade com protocolos de gestão de resíduos.

Padrões de qualidade e maquinário

As ordens de serviço devem estar alinhadas às especificações do fabricante, aos padrões da indústria e às regulamentações relacionadas à operação, manutenção e reparo de equipamentos ou máquinas específicas. É importante garantir que o trabalho realizado esteja dentro das diretrizes recomendadas para manter a segurança, integridade e garantia do equipamento.

Padrões de qualidade e regulamentações

Em certas indústrias, como produção ou saúde, as ordens de serviço precisam estar em conformidade com sistemas de gestão da qualidade, requisitos regulatórios e padrões como ISO 9001, ISO 13485 ou regulamentações da ANVISA. Esses padrões garantem consistência, rastreabilidade e aderência a requisitos específicos da indústria.

Obrigações legais e contratuais

As ordens de serviço devem estar em conformidade com quaisquer obrigações legais ou contratuais. Isso pode incluir a adesão a termos contratuais específicos, acordos de nível de serviço ou leis e regulamentos locais que regem as atividades de manutenção.

Documentação e registro

É importante manter a documentação precisa e detalhada das ordens de serviço, incluindo quaisquer alterações, atualizações ou observações de conclusão. Essa documentação garante a conformidade com requisitos de auditoria, inspeções regulatórias e processos internos de garantia de qualidade.

Para garantir a conformidade com essas regulamentações, ao projetar modelos de ordens de serviço ou processos é aconselhável envolver as partes interessadas e relevantes, como os responsáveis pela segurança, especialistas regulatórios ou representantes legais. Treinamento regular e comunicação com técnicos de manutenção e supervisores também podem ajudar a garantir a conscientização e adesão aos requisitos de conformidade e regulamentações.

Por favor, observe que a conformidade e as regulamentações específicas podem variar com base na indústria, região e contexto organizacional. É essencial consultar os especialistas ou recursos adequados dentro da sua organização para entender os requisitos específicos que se aplicam às suas operações de manutenção.

ISO 9001 e ISO 13485

As ordens de serviço desempenham um papel significativo no suporte à conformidade com a ISO 9001 e a ISO 13485, duas normas internacionais amplamente reconhecidas para sistemas de gestão da qualidade (SGQ) em diferentes indústrias. Veja como as ordens de serviço se relacionam com essas normas:

ISO 9001

Esta norma estabelece os requisitos para um SGQ aplicável a qualquer organização, independentemente de seu tamanho ou indústria. As ordens de serviço contribuem para a conformidade com a ISO 9001 das seguintes maneiras:

Controle de processos

As ordens de serviço ajudam a estabelecer e controlar os processos para atividades de manutenção dentro da organização. Elas fornecem uma estrutura documentada para iniciar, executar e concluir as tarefas de manutenção, garantindo consistência e conformidade com procedimentos definidos.

Planejamento e alocação de recursos

As ordens de serviço auxiliam no planejamento e na alocação de recursos para atividades de manutenção, alinhando-se aos requisitos da ISO 9001 para gestão de recursos.

Documentação e registro

As ordens de serviço servem como evidência documentada do trabalho de manutenção, incluindo descrições de tarefas, instruções, observações de conclusão e quaisquer atualizações ou mudanças feitas durante o processo. Esses registros contribuem para os requisitos da ISO 9001 para controle de documentação e registro.

ISO 13485

Esta norma é especificamente focada em sistemas de gestão da qualidade para dispositivos médicos. As ordens de serviço apoiam a conformidade com a ISO 13485 por meio dos seguintes aspectos:

Rastreabilidade

As ordens de serviço ajudam a estabelecer um processo claro de rastreabilidade para atividades de manutenção relacionadas a dispositivos médicos. Elas garantem que o trabalho de manutenção seja devidamente documentado, registrado e rastreado, facilitando a rastreabilidade das ações de manutenção e seu impacto nos dispositivos.

Conformidade regulatória

As ordens de serviço auxiliam na garantia de conformidade com requisitos regulatórios específicos para dispositivos médicos. Elas ajudam a documentar atividades de manutenção, alterações e reparos, o que é crucial para auditorias, inspeções regulatórias e manutenção da conformidade com as regulamentações de dispositivos médicos.

Gestão de riscos

As ordens de serviço contribuem para os requisitos da ISO 13485 em relação à gestão de riscos, fornecendo um mecanismo para documentar e abordar riscos relacionados à manutenção. Elas podem incluir instruções sobre como mitigar riscos associados a tarefas de manutenção e garantir que o trabalho seja realizado com segurança e eficácia.

Tanto na ISO 9001 quanto na ISO 13485, as ordens de serviço ajudam as organizações a estabelecer uma abordagem sistemática para a gestão de manutenção, garantindo consistência, rastreabilidade e adesão aos procedimentos documentados. Elas desempenham um papel vital no controle de processos, na alocação de recursos e na manutenção de registros precisos das atividades de manutenção, dos quais são fundamentais para alcançar a conformidade com essas normas de gestão da qualidade.

Requerimento de serviço vs. ordem de serviço

Requerimentos de serviço, também conhecidas como pedidos de trabalho, e ordens de serviço são dois conceitos relacionados, mas distintos, na gestão de manutenção. Aqui está uma explicação de cada um:

Requerimentos de serviço (pedidos de trabalho)

Requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho são geralmente as solicitações ou notificações iniciais enviadas por indivíduos ou departamentos para informar a equipe de manutenção sobre um problema, reparo ou necessidade de manutenção. Esses requerimentos podem vir de várias fontes, como funcionários, clientes ou partes interessadas.

Os requerimentos de serviço geralmente fornecem informações básicas sobre o problema ou a necessidade, como uma descrição do problema, localização e detalhes de contato do solicitante. Eles servem como uma ferramenta de comunicação inicial para informar a equipe de manutenção sobre uma necessidade de manutenção e iniciar o processo de manutenção. Os requerimentos de serviço geralmente são registrados ou documentados para rastrear as demandas de manutenção recebidas e priorizá-las adequadamente.

Ordens de serviço

As ordens de serviço, como discutido anteriormente, são documentos formais que fornecem instruções detalhadas e informações sobre uma tarefa específica de manutenção ou reparo. Normalmente, as ordens de serviço são criadas com base nos requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho e servem como um guia abrangente para os técnicos de manutenção que executam o trabalho.

As ordens de serviço incluem detalhes específicos, como uma descrição detalhada do trabalho a ser realizado, localização, nível de prioridade, data de vencimento, técnico ou equipe designada, materiais ou recursos necessários e quaisquer instruções ou especificações adicionais. Elas fornecem uma orientação estruturada para executar e gerenciar tarefas de manutenção e servem como um registro do trabalho realizado.

Enquanto os requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho iniciam o processo de manutenção, notificando a necessidade de manutenção, as ordens de serviço fornecem as instruções detalhadas e acionáveis para que os técnicos realizem o trabalho de manutenção ou reparo necessário.

Em resumo, os requerimentos de serviço ou pedidos de trabalho são as notificações ou solicitações iniciais para necessidades de manutenção, enquanto as ordens de serviço são os documentos formais que fornecem instruções detalhadas e informações para executar e gerenciar as tarefas de manutenção. Os requerimentos de serviço são o ponto de partida, enquanto as ordens de serviço fornecem a estrutura e orientação para realizar o trabalho.

Gerenciando ordens de serviço em planilhas

Gerenciar ordens de serviço em planilhas pode oferecer algumas vantagens, mas também tem suas limitações. Vamos explorar as vantagens e desvantagens:

Vantagens de gerenciar OS em planilhas

  1. Acessibilidade: As planilhas são amplamente disponíveis e acessíveis em vários dispositivos e plataformas. Elas podem ser facilmente compartilhadas por e-mail ou armazenamento em nuvem, permitindo que vários usuários colaborem nas ordens de serviço simultaneamente.

  2. Flexibilidade: As planilhas oferecem uma estrutura flexível que permite personalização e adaptação a diferentes formatos e requisitos de ordens de serviço. Os usuários podem criar seus próprios modelos, adicionar fórmulas para cálculos e personalizar os campos conforme necessário.

  3. Custo-benefício: As planilhas geralmente estão disponíveis como parte de softwares de produtividade ou como aplicativos independentes, tornando-as uma boa opção de custo-benefício em comparação aos softwares especializados de gestão de ordens de serviço.

  4. Familiaridade: Muitas pessoas já estão familiarizadas com o uso de planilhas, pois são frequentemente utilizadas em várias tarefas. Essa familiaridade pode reduzir a curva de aprendizado e simplificar a implementação de processos de gestão de ordens de serviço.

  5. Análise de dados: As planilhas oferecem recursos básicos de análise de dados, como classificação, filtragem e cálculos básicos. Elas podem ajudar a gerar relatórios simples e fornecer percepções sobre as atividades de manutenção.

Desvantagens de gerenciar OS em planilhas

  1. Automação limitada: As planilhas carecem de recursos avançados de automação encontrados em softwares dedicados à gestão de ordens de serviço. Isso significa que tarefas como notificações automáticas, atualizações de status e agendamento podem exigir intervenção manual, aumentando o potencial de erros humanos e atualizações manuais demoradas.

  2. Integridade de dados e controle de versão: As planilhas estão sujeitas a erros humanos, como entrada incorreta de dados ou exclusão acidental de informações. Além disso, manter o controle de versões e garantir que todos estejam trabalhando na versão mais recente da planilha pode ser desafiador.

  3. Escalabilidade: As planilhas podem se tornar complexas e difíceis de gerenciar à medida que aumento o número de ordens de serviço e dados. Elas podem não lidar de maneira eficiente com grandes quantidades de dados e podem ficar lentas ou sujeitas a falhas.

  4. Desafios de colaboração: Embora as planilhas permitam a colaboração, a edição simultânea pode criar conflitos, com vários usuários sobrescrevendo as alterações uns dos outros. Garantir a integridade dos dados e manter atualizações consistentes entre os membros da equipe pode ser desafiador.

  5. Integração limitada: As planilhas podem ter limitações quando se trata de integração com outros sistemas ou softwares usados na gestão de manutenção, como sistemas de gestão de ativos ou controle de estoque. Isso pode resultar em entrada manual de dados e possíveis duplicações de esforços.

É importante considerar essas vantagens e desvantagens ao decidir se deve gerenciar as ordens de serviço em planilhas. Para operações em menor escala ou requisitos simples, as planilhas podem ser uma opção viável.

No entanto, à medida que as operações de manutenção se tornam mais complexas e abrangentes, softwares dedicados de gestão de ordens de serviço ou sistemas de gestão de manutenção computadorizados (CMMS) podem oferecer recursos mais robustos e otimizar o processo de gestão de manutenção.

Software de ordem de serviço

Um software de manutenção pode ter um impacto significativo na qualidade das ordens de serviço. Veja como um software de manutenção pode melhorar a qualidade das ordens de serviço:

  1. Modelos padronizados: O software de manutenção geralmente disponibiliza modelos padronizados de ordem de serviço que incluem todos os campos e informações necessárias para uma ordem de serviço abrangente. Esses modelos garantem a consistência e a integridade na obtenção dos detalhes essenciais, reduzindo as chances de informações ausentes ou incompletas.

  2. Criação automatizada de ordens de serviço: As ordens de serviço podem ser geradas automaticamente com base em gatilhos predefinidos ou solicitações. Essa automação minimiza o risco de erros humanos e garante que as ordens de serviço sejam criadas de forma rápida e precisa.

  3. Informações centralizadas: Armazena todas as ordens de serviço em um banco de dados ou sistema centralizado. Essa organização centralizado permite fácil acesso e recuperação das informações das ordens de serviço, garantindo que todos os detalhes relevantes estejam prontamente disponíveis para técnicos, supervisores ou outras partes interessadas envolvidas no processo de manutenção.

  4. Integração com gestão de ativos: Se integra a sistemas de gestão de ativos, permitindo a comunicação perfeita entre as ordens de serviço e os registros de ativos. Essa integração garante que as ordens de serviço incluam informações precisas sobre o ativo ou equipamento em serviço, como número do modelo, localização, histórico de manutenção e quaisquer requisitos ou instruções específicas.

  5. Atualizações e notificações em tempo real: Permite atualizações e notificações em tempo real, garantindo que as partes interessadas sejam informadas sobre o progresso e o status das ordens de serviço. Isso melhora a comunicação e a transparência, permitindo que supervisores ou solicitantes se mantenham atualizados sobre a conclusão do trabalho, eventuais atrasos ou problemas que possam surgir durante o processo de manutenção.

  6. Acessibilidade móvel: Muitas soluções de software de manutenção oferecem aplicativos móveis que os técnicos podem usar no campo. A acessibilidade móvel permite que os técnicos acessem as ordens de serviço, atualizem o progresso, adicionem observações e capturem fotos diretamente de seus dispositivos móveis. Esse acesso e documentação instantâneos aprimoram a precisão e a pontualidade das informações registradas nas ordens de serviço.

  7. Relatórios e análises: Frequentemente oferece recursos de relatórios e análises, permitindo que as organizações analisem os dados das ordens de serviço. Essa análise pode ajudar a identificar tendências, padrões e áreas de melhoria no processo de manutenção, contribuindo para a melhoria contínua da qualidade das ordens de serviço.

Em geral, um software de manutenção otimiza os processos de gestão de ordens de serviço, melhora a precisão e a integridade dos dados, aprimora a comunicação e fornece percepções valiosas para otimizar as operações de manutenção. Esses fatores contribuem coletivamente para a qualidade geral das ordens de serviço e para a eficácia do processo de gestão de manutenção.

Calculadora de ROI - Fracttal One

A redução de custos começa com a Fracttal

Acesse a calculadora e veja o quanto você pode economizar nos custos de manutenção da sua empresa com o Fracttal One.

Calculadora de ROI - Fracttal One

A redução de custos começa com a Fracttal

Acesse a calculadora e veja o quanto você pode economizar nos custos de manutenção da sua empresa com o Fracttal One.

Perguntas frequentes

Confira as perguntas frequentes sobre ordens de serviço

O que é uma ordem de serviço?

Uma ordem de serviço é um documento que fornece instruções detalhadas para tarefas de manutenção ou reparo, incluindo descrição da tarefa, localização, técnico designado, materiais necessários e data de vencimento.

Como faço para criar uma ordem de serviço?

Para criar uma ordem de serviço, reúna informações sobre a tarefa de manutenção, inclua uma descrição clara da tarefa, especifique a localização, atribua um técnico, defina uma data de vencimento e documente quaisquer materiais ou recursos necessários.

Quais informações devem ser incluídas em uma ordem de serviço?

Uma ordem de serviço deve incluir uma descrição detalhada da tarefa, localização, técnico designado, data de vencimento, nível de prioridade, materiais necessários e quaisquer instruções específicas ou considerações de segurança.

Como priorizar as ordens de serviço?

Priorize as ordens de serviço com base na urgência, impacto nas operações, preocupações com a segurança e recursos disponíveis. Considere fatores como questões cruciais, impacto ao cliente e requisitos de conformidade.

Como atribuir ordens de serviço aos técnicos?

Atribua as ordens de serviço aos técnicos com base em suas habilidades, disponibilidade, carga de trabalho e proximidade com o local do trabalho. Utilize um sistema ou software para acompanhar as atribuições e comunicar os detalhes da tarefa ao técnico designado.

Como acompanhar o progresso das ordens de serviço?

Acompanhe o progresso das ordens de serviço por meio de comunicação regular com os técnicos, utilizando um sistema ou software de rastreamento e também, atualizando o status da ordem de serviço à medida que ela avança por diferentes etapas (por exemplo, atribuída, em andamento, concluída).

É possível realizar alterações em uma ordem de serviço depois de criada?

Sim, é possível fazer alterações em uma ordem de serviço, caso necessário. Comunique as alterações ao técnico, atualize a ordem de serviço com as informações revisadas e certifique-se de que todas as partes envolvidas sejam informadas sobre as modificações.

Como fechar ou concluir uma ordem de serviço?

Para fechar uma ordem de serviço, verifique se a tarefa de manutenção foi executada com sucesso, documente quaisquer observações de conclusão ou descobertas, atualize o status da ordem de serviço como "concluída" e comunique o encerramento às partes relevantes.

Como lidar com ordens de serviço urgentes ou emergenciais?

Priorize as ordens de serviço urgentes ou emergenciais, encaminhe-as para a pessoa especializada, assegure uma resposta e solução rápidas e ajuste recursos e horários conforme necessário para lidar prontamente com problemas críticos.

Qual é a diferença entre uma ordem de serviço e um requerimento de serviço?

Uma ordem de serviço é um documento formal que fornece instruções detalhadas para tarefas de manutenção ou reparo, enquanto um requerimento de serviço é uma notificação inicial ou uma solicitação para informar à equipe de manutenção sobre uma necessidade ou problema de manutenção. Uma ordem de serviço é criada com base em um requerimento de serviço para fornecer orientação estruturada para a execução do trabalho necessário.

Saiba mais sobre ordens de serviço

Conheça tecnologias, processos de gestão e regulamentações

Como tornar seu sistema de gestão de OS mais eficaz?

Leia mais trending_flat

Software de OS: desvendando a eficiência na gestão de manutenção

Leia mais trending_flat

Alcançando a conformidade com a ISO 9001 na gestão da manutenção

Leia mais trending_flat

A Manutenção Inteligente
ao alcance de todos

Controle, eficiência e gestão para a sua equipe

machine