arrow_back

A importância de um CMMS para a gestão de facilities

Realizar a manutenção de instalações tem se tornado cada vez mais importante para estender sua vida útil, que, segundo a pesquisadora e arquiteta Bárbara Rodríguez, seria de 60 para 120 anos, embora “na prática vemos que em muitos casos, com 20 anos já está velho, as vezes até menos”.

Com um software de manutenção de edifícios e instalações podemos otimizar o planejamento e a execução do plano associado a esta área, ao mesmo tempo em que reduzimos significativamente os custos e evitamos ações corretivas não planejadas.

Em que consiste um plano de manutenção para edifícios?

Basicamente, é um plano de ação que, dentro de um modelo de gestão de ativos, define os programas de manutenção de edifícios e instalações (seus serviços), identificando claramente as atividades periódicas preventivas, preditivas e de detecção a serem realizadas.

Além disso, define datas de execução específicas ou aproximadas, frequências, variáveis ​​de controle, orçamento e procedimentos específicos para cada tarefa.

Em suma, o plano de manutenção de edifícios condensa uma série de tarefas que devem ser realizadas com uma certa frequência para sustentar os benefícios que um edifício (de qualquer tipo) integra nas próprias condições de operabilidade, higiene e decoração.

Quando temos um bom software, composto por tarefas absolutamente necessárias, e o executamos à risca, aumentamos a confiabilidade e a segurança dos ativos - como ar condicionado, por exemplo -, melhoramos o desempenho de instalações chaves, reduzimos reparos de emergência, economizamos custos, entre outros benefícios.

Como um software para gestão de ativos e manutenção pode ajudar?

Um CMMS é a uma solução digital ideal e inovadora que permite simplificar e automatizar os processos associados ao desenvolvimento e execução do plano de manutenção, gerando dados precisos para otimizar a tomada de decisões.

Os melhores sistemas desse tipo oferecem diferentes funcionalidades como: 

  • Registro total de ativos físicos;
  • Controle de fornecedores;
  • Gestão de recursos humanos;
  • Gestão de inventário;
  • Gerenciamento de despesas de manutenção, orçamentos, emergências e garantias;
  • Monitoramento de KPIs para administrador de instalações;
  • Alertas ou inspeção de notificações de tarefas de manutenção;
  • Hardware de monitoramento da Internet das Coisas e inteligência artificial que facilitam a manutenção preditiva;
  • Gerenciador de tarefas do plano de manutenção predial com opções de classificação e capacidade de reprogramar e criar ordens de serviço em uma única tela;
  • Visualização das tarefas pendentes, em andamento, em revisão e concluídas;
  • Digitalização de tags NFC;
  • Automatização da gestão de notificações, processos e atribuições de trabalho;
  • Integração com outro software empresarial.

Ressalta-se que um software de manutenção predial deve ter um design 100% responsivo, ou seja, permite trabalhar remotamente de qualquer lugar com conexão à Internet. Além disso, deve ser fácil de implementar e ter altas taxas de usabilidade para que os gestores das instalações não tenham problemas com a implementação do programa e posteriormente com o uso das funcionalidades.


Ao usá-lo, você economiza tempo, reduz as margens de erro e melhora os serviços e resultados associados às tarefas de manutenção. Além de otimizar a tomada de decisões graças aos relatórios e indicadores de gestão das instalações.

Sem dúvida, um dos melhores sistemas para executar o plano de manutenção de facilites é o Fracttal, software de ponta especialmente desenvolvido para a gestão de ativos e manutenção em qualquer tipo de indústria e mercado.