arrow_back

Dicas de como cumprir a manutenção da sua empresa em dia

Evitar panes em maquinários e equipamentos requer uma manutenção da sua empresa de forma recorrente, com todos os cuidados para que a produção seja contínua e eficiente. É possível implementar atividades de rotina que agilizam os processos de manutenção em diversos setores produtivos dentro de uma empresa, evitando que panes e paradas ocorram. 

Dessa forma fica viável manter um fluxo que se adapta a diferentes linhas de produção, conforme a necessidade de fabricação e a demanda exigida pelo mercado consumidor, reduzindo impactos diversos e permitindo o funcionamento adequado do fluxo. Por isso a manutenção, em todos os modelos disponíveis, precisa ser uma área de atenção desde a fase inicial da montagem industrial. 

A eficiência de uma instalação industrial está associada a programas que são empregados no ambiente de trabalho, envolvendo todos os funcionários e, inclusive, colaboradores ocasionais e terceirizados. Para garantir o desempenho máximo e atender a escala industrial conforme o desempenho proposto para cada tipo de maquinário e, consequentemente, para os operadores, os processos precisam funcionar plenamente, ou com ajustes pontuais e ágeis.

Sendo assim, é preciso saber quais os 4 modelos de manutenção que podem ser aplicados em um ambiente industrial, conforme as necessidades e de modo a reduzir os impactos na produção. De modo geral, os estilos de manutenção se dividem em quatro categorias principais, sendo elas:

  • Corretiva;
  • Planejada;
  • Preditiva;
  • Preventiva.

Como cada empresa possui características próprias, é preciso verificar quais as condições que as máquinas se encontram para implementar um tipo de manutenção. É preciso conhecer mais a fundo cada uma delas e seguir as dicas que podem ser muito úteis em cada situação. 

Mantenha uma equipe de manutenção a postos

Uma empresa que trabalha na área de fabricação de equipamentos industriais pode atender os mais diversos segmentos. Sendo assim, é preciso fornecer todos os aparatos necessários para que tudo seja aplicado de maneira segura dentro do espaço de produção.

A disposição de uma equipe de instalação e manutenção é uma maneira de garantir que o atendimento seja apropriado ao longo do tempo. De qualquer maneira, a montagem industrial deve ser acompanhada por um grupo de profissionais que atuam na área de manutenção e atuantes no pátio para adotar um planejamento junto ao fabricante, e assim ficar preparado caso ocorra qualquer tipo de pane e identificar formas de otimizar as vistorias.

Nesse caso se encaixa o modelo de manutenção planejada, pois ela pode ser indicada para a troca de peças que se desgastam com o tempo de forma natural, por causa do uso constante. Esse sistema elimina até mesmo atividades que não são programadas, mas estão agendadas de alguma forma dentro do planejamento de parada das máquinas.

O trabalho pode ser realizado de forma terceirizada, por meio de uma empresa de automação pneumática industrial, ou qualquer outro maquinário instalado no chão de fábrica. O planejamento estratégico de uma manutenção reduz de maneira considerável o tempo de parada, além de permitir a programação de aquisição de peças e outros produtos que envolvem esse tipo de serviço. É possível diminuir a possibilidade de falhas em determinados componentes, e fica mais fácil controlar o desgaste que ocorre ao longo do tempo.

Faça correções de maneira preventiva

O proprietário de uma casa precisa se precaver por qualquer situação que ocorra no imóvel e do mesmo modo ocorre em uma indústria para manter a qualidade e funcionamento da operação. Assim, se for preciso trocar o portão residencial, o preço do conserto pode ser menor caso tenha tomado todas as medidas preventivas para evitar uma falha ou apresentar mau funcionamento, tendo todos os cuidados regulares.

No mundo industrial acontece o mesmo, porém em uma escala muito maior e, ao contrário do exemplo civil, as fábricas e indústrias precisam contar com profissionais preparados para se precaver o quanto antes sobre uma parada para manutenção de máquinas e equipamentos, reduzindo bastante os custos e possíveis riscos/prejuízos.

Dessa forma, a manutenção preventiva deve ser colocada em prática, invariavelmente, em todos os equipamentos para evitar quebras e paradas. Isso vale para todos os processos, mas principalmente para os equipamentos e fluxos tidos como fundamentais, mas abrangendo até aqueles que podem ser utilizados em momentos específicos ou de uso emergencial, pois todas são essenciais para a produção.

Há sistemas complexos que apresentam funcionalidades específicas, que demandam mão de obra especializada. Nesse caso é necessário fazer contato com a empresa fabricante ou então com profissionais especializados que atendem a serviços específicos de modo que possam realizar vistorias pontuais. 

Não espere o pane provocar tumulto

Ao tratar de manutenção corretiva, é preciso reforçar que o processo diz respeito às manutenções feitas após paradas ou quebras. Isso significa que uma máquina ou equipamento apresentou defeito sem os cuidados necessários que a manutenção preditiva ou preventiva promovem, mas ainda podem ser manutencionados para voltar ao seu funcionamento. 

Nesses casos, é preciso ter ainda mais atenção ao funcionamento da linha de produção, pois uma parada bruta ou pane pode provocar um tumulto entre os setores produtivos, causando atrasos ou até acidentes. Nesse cenário o que mais preocupa é a situação financeira da empresa e a segurança dos operadores. 

Aqueles que contam com uma consultoria contábil para micro e pequenas empresas, ou mesmo para grandes empreendimentos industriais, basta verificar o capital disponível quando essa situação acontece, visto que o reparo pode ser mais custoso.

Já em relação aos acidentes, além de manter um cronograma de acompanhamento dos maquinários, é crucial realizar o uso correto de EPIs e realizar vistorias para a redução de riscos nos ambientes. Quando esse aspecto de segurança está adequado, o problema maior está quando as empresas não estão preparadas financeiramente para as interrupções e manutenções, impactando em todo o fluxo e rendimento.

O conserto de uma máquina, dependendo da dimensão em que a empresa se encontra, pode custar muito caro e não valer a pena o custo de investimento para arrumar, isso sem mencionar o tempo despendido da produção para reparo. No entanto, se o valor de um maquinário novo não está nos planos/orçamentos da empresa, isso também não é benéfico para o negócio e pode provocar até mesmo a falência. 

Por isso é importante manter um escritório de contabilidade para microempresa, ou qualquer que seja o tamanho do empreendimento industrial. De maneira profissional é possível separar parte do capital para situações de emergência e reinvestir na planta fabril.

Passando a ser possível fazer o conserto de um equipamento, ou mesmo a compra de uma máquina nova, para que a produtividade não seja afetada, e a empresa continue a produção de forma contínua. Logo, percebe-se que a manutenção, em qualquer grau de importância, está relacionada sempre com a própria economia, devendo ser respeitada conforme indicado pelas fornecedoras, seja por tempo de uso ou indícios de mau funcionamento.

Entenda a manutenção no cenário da indústria 4.0

O mundo está evoluindo e, quando se trata de manutenção da empresa, é preciso entender que esse cenário também está mudando. Por isso é preciso que as fábricas e indústrias entendam que a modernização tecnológica também faz parte quando se trata dos cuidados implementados nos setores de produção. Isso inclui os serviços de manutenção, de forma geral. 

A indústria 4.0 reúne processos tecnológicos que envolvem automação industrial, TI (Tecnologia da Informação), IC (Internet das Coisas) e controle dos procedimentos dentro do ambiente de manufatura automatizada. Isso empreende em uma caracterização típica que se encaminha para uma descentralização proposta até mesmo para a manutenção preditiva, em que o sistema reconhece a falha e aponta as necessidades de correção de forma otimizada e automática.

Mais ainda, isso também pode implicar na necessidade de profissionais cada vez mais especializados para acompanhar a produção e manutencionar os equipamentos. Softwares como Fracttal auxiliam a centralizar as informações dentro de um sistema operacional projetado de acordo com as características da empresa, permitindo que os diferentes setores sejam integrados e acessados conforme o login e a senha disponíveis de forma pessoal e intransferível.

Invista na compra de novos equipamentos

Uma dica muito importante para todo e qualquer empresário, em qualquer situação em que se encontra, é investir em equipamentos novos, que não demandam de manutenção recorrente, apenas uma vistoria periódica. Se o capital estiver curto e não quiser pagar taxas exorbitantes, há maneiras de economizar e ter máquinas e equipamentos novos ao longo do tempo, sem ser de maneira imediata. 

Basta procurar, por exemplo, uma empresa que ofereça um consórcio de caminhão scania para incluir no setor de logística. É uma maneira de contar com um veículo novo na frota e ir dispensando os caminhões velhos que chegam a dar dor de cabeça por causa da manutenção e da própria poluição do meio ambiente que provocam. 

Além disso, é cada vez mais habitual incluir equipamentos no formato de outsourcing e aluguel, o que também reduz as responsabilidades de manutenção, já que a empresa fornecedora passa a ser responsável por realizar as vistorias regulares e trocas, sempre que necessário.

Os custos operacionais se tornam menores quando a manutenção é implementada dentro do ambiente produtivo, seja em tratativas recorrentes ou em um ambiente modernizado ao estilo da indústria 4.0. Enquanto uma máquina está parada, os prejuízos crescem e podem ser maiores do que o valor gasto com novos equipamentos e com um planejamento estratégico de manutenção preventiva ou preditiva. 

A pane nunca é programada, e essa parada pode atingir outros setores produtivos e acumular tarefas, atrapalhando as metas e objetivos propostos, dentro da finalidade empresarial. Por fim, é imprescindível contar com gestores atentos às necessidades de manutenção, promovendo a verificação constante das condições das máquinas e equipamentos. 

Há programas digitais que ajudam a identificar o funcionamento de todo o parque fabril, utilizando tecnologia de ponta e proporcionando que as intervenções sejam programadas e, dessa forma, mais organizadas. Sendo assim, a automação industrial e de manutenção se alinham às propostas de segurança patrimonial e de todos os operadores que atuam no ambiente de trabalho.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection,
onde você pode encontrar centenas de outros conteúdos informativos 


Nueva llamada a la acción

Nenhum vídeo selecionado

Selecione um tipo de vídeo na barra lateral.