Eficiência no planejamento: 6 passos para o controle da manutenção

Durante a gestão da manutenção pode surgir uma grande questão: como controlar o planejamento da manutenção? 

A resposta para essa pergunta pode não ser tão óbvia quanto se pensa inicialmente. Embora os indicadores de desempenho tenham um papel fundamental, a essência de um planejamento bem-sucedido está na seleção adequada e na capacitação dos planejadores de manutenção. 

Como garantir a eficácia no planejamento efetivo?  

Os planejadores de manutenção são responsáveis por organizar, programar e supervisionar as tarefas de manutenção para garantir um bom desempenho dos equipamentos e sistemas. Portanto, escolher as pessoas certas para esse papel é essencial. Essa escolha deve ser baseada em um conjunto específico de habilidades técnicas e interpessoais.

As competências necessárias incluem um profundo entendimento das particularidades técnicas do ambiente produtivo, habilidades para planejamento e programação, comunicação clara e capacidade de tomar decisões baseadas em dados.


Com a chegada de tecnologias avançadas, como sistemas de gestão de manutenção assistidos por computador (CMMS), Internet das Coisas (IoT) e inteligência artificial (AI), o treinamento constante é muito importante para se manter atualizado.

No entanto, habilidades mais "leves", como gestão de projetos e liderança, também são igualmente vitais e devem ser incluídas em qualquer programa de treinamento.


No entanto, selecionar e capacitar os planejadores representa apenas metade da equação. O outro componente essencial para garantir a efetividade do planejamento é o desenvolvimento e monitoramento dos indicadores-chave de desempenho (KPI). Os KPIs nos permitem medir a eficácia dos nossos processos de manutenção e fornecem dados tangíveis para orientar decisões.

Esses KPIs podem e devem ser automatizados, usando ferramentas como CMMS e AI para coletar e analisar dados em tempo real.

Isso não apenas permite um acompanhamento mais eficiente dos KPIs, mas também libera os planejadores para se concentrarem em suas tarefas cotidianas. Além disso, o uso da IA pode revelar padrões e tendências de falhas menos óbvias para os técnicos.


A automação é outro fator essencial para o controle efetivo do planejamento de manutenção, onde procedimentos padronizados oferecem um quadro claro de referência para todas as tarefas de manutenção e garantem desempenho consistente e eficiente. 

Por último, a revisão e melhoria contínua dos processos de manutenção são fundamentais. Isso inclui não apenas a análise regular dos KPIs e a implementação de ajustes quando necessário, mas também a realização de auditorias periódicas de manutenção para identificar áreas de melhoria.

6 passos para implementar um controle bem-sucedido da sua manutenção

Passo 1: Construir uma cultura de manutenção

Criar uma cultura em que cada indivíduo, desde a alta administração até a equipe de manutenção, entenda a importância da manutenção e esteja comprometido com seu sucesso. Isso envolve incentivar uma mentalidade de melhoria contínua, recompensar boas práticas de manutenção e garantir que todos entendam como a sua função se alinha com os objetivos gerais da manutenção e da empresa. 

Passo 2: Estruturar a organização de manutenção 

Uma organização bem estruturada pode fazer grande diferença na eficácia da manutenção. Deve haver uma clara divisão de responsabilidades e uma cadeia de comando eficaz. A empresa deve promover a eficiência e minimizar a duplicação de esforços. 

Passo 3: Implementar a Manutenção Baseada em Condição (CBM)

Um sistema CBM utiliza sensores e tecnologia avançada para monitorar o estado das máquinas e equipamentos em tempo real. Isso permite realizar a manutenção quando necessário, em vez de seguir um cronograma fixo, o que pode resultar em manutenção desnecessária ou negligenciar problemas emergentes. 

Passo 4: Planejar e controlar projetos de manutenção 

Os projetos de manutenção devem ser planejados cuidadosamente, levando em consideração os recursos disponíveis e as necessidades operacionais. O controle dos projetos envolve o acompanhamento do progresso, ajuste do planejamento quando necessário e garantia de que os objetivos sejam cumpridos.  

Passo 5: Gerenciar as relações com fornecedores

Manter uma boa relação com fornecedores e contratados pode ser fundamental para o sucesso da manutenção. Isso pode implicar a negociação de contratos favoráveis, garantir que os fornecedores cumpram com os seus compromissos e colaborar para resolver quaisquer problemas que possam surgir. 

Passo 6: Avaliar os riscos da manutenção   

A gestão de riscos envolve a identificação dos riscos associados às atividades de manutenção e a implementação de medidas para reduzir esses riscos. Isso pode envolver uma variedade de atividades, desde garantir que a equipe de manutenção esteja adequadamente capacitada e equipada até a implementação de procedimentos de segurança e planos de contingência. 

Em resumo, garantir que o planejamento de manutenção funcione de maneira eficaz é uma tarefa complexa que envolve a seleção e capacitação dos planejadores de manutenção, a criação e o acompanhamento de KPIs, a automação de processos, a padronização de procedimentos e a revisão e melhoria contínuas.

Quando realizado corretamente, isso pode ter um impacto significativo na eficiência e eficácia das operações de manutenção, o que, por sua vez, pode ter um impacto positivo na lucratividade geral da empresa.
 

Fracttal para empresas de manufatura

Garanta a qualidade dos processos na sua linha de produção

Otimize o acompanhamento, elaboração e controle da qualidade na sua linha de produção e aumente a disponibilidade dos seus equipamentos com o Fracttal.

Fracttal para empresas de manufatura

Garanta a qualidade dos processos na sua linha de produção

Otimize o acompanhamento, elaboração e controle da qualidade na sua linha de produção e aumente a disponibilidade dos seus equipamentos com o Fracttal.
arrow_back

Eficiência no planejamento: 6 passos para o controle da manutenção

Durante a gestão da manutenção pode surgir uma grande questão: como controlar o planejamento da manutenção? 

A resposta para essa pergunta pode não ser tão óbvia quanto se pensa inicialmente. Embora os indicadores de desempenho tenham um papel fundamental, a essência de um planejamento bem-sucedido está na seleção adequada e na capacitação dos planejadores de manutenção. 

Como garantir a eficácia no planejamento efetivo?  

Os planejadores de manutenção são responsáveis por organizar, programar e supervisionar as tarefas de manutenção para garantir um bom desempenho dos equipamentos e sistemas. Portanto, escolher as pessoas certas para esse papel é essencial. Essa escolha deve ser baseada em um conjunto específico de habilidades técnicas e interpessoais.

As competências necessárias incluem um profundo entendimento das particularidades técnicas do ambiente produtivo, habilidades para planejamento e programação, comunicação clara e capacidade de tomar decisões baseadas em dados.


Com a chegada de tecnologias avançadas, como sistemas de gestão de manutenção assistidos por computador (CMMS), Internet das Coisas (IoT) e inteligência artificial (AI), o treinamento constante é muito importante para se manter atualizado.

No entanto, habilidades mais "leves", como gestão de projetos e liderança, também são igualmente vitais e devem ser incluídas em qualquer programa de treinamento.


No entanto, selecionar e capacitar os planejadores representa apenas metade da equação. O outro componente essencial para garantir a efetividade do planejamento é o desenvolvimento e monitoramento dos indicadores-chave de desempenho (KPI). Os KPIs nos permitem medir a eficácia dos nossos processos de manutenção e fornecem dados tangíveis para orientar decisões.

Esses KPIs podem e devem ser automatizados, usando ferramentas como CMMS e AI para coletar e analisar dados em tempo real.

Isso não apenas permite um acompanhamento mais eficiente dos KPIs, mas também libera os planejadores para se concentrarem em suas tarefas cotidianas. Além disso, o uso da IA pode revelar padrões e tendências de falhas menos óbvias para os técnicos.


A automação é outro fator essencial para o controle efetivo do planejamento de manutenção, onde procedimentos padronizados oferecem um quadro claro de referência para todas as tarefas de manutenção e garantem desempenho consistente e eficiente. 

Por último, a revisão e melhoria contínua dos processos de manutenção são fundamentais. Isso inclui não apenas a análise regular dos KPIs e a implementação de ajustes quando necessário, mas também a realização de auditorias periódicas de manutenção para identificar áreas de melhoria.

6 passos para implementar um controle bem-sucedido da sua manutenção

Passo 1: Construir uma cultura de manutenção

Criar uma cultura em que cada indivíduo, desde a alta administração até a equipe de manutenção, entenda a importância da manutenção e esteja comprometido com seu sucesso. Isso envolve incentivar uma mentalidade de melhoria contínua, recompensar boas práticas de manutenção e garantir que todos entendam como a sua função se alinha com os objetivos gerais da manutenção e da empresa. 

Passo 2: Estruturar a organização de manutenção 

Uma organização bem estruturada pode fazer grande diferença na eficácia da manutenção. Deve haver uma clara divisão de responsabilidades e uma cadeia de comando eficaz. A empresa deve promover a eficiência e minimizar a duplicação de esforços. 

Passo 3: Implementar a Manutenção Baseada em Condição (CBM)

Um sistema CBM utiliza sensores e tecnologia avançada para monitorar o estado das máquinas e equipamentos em tempo real. Isso permite realizar a manutenção quando necessário, em vez de seguir um cronograma fixo, o que pode resultar em manutenção desnecessária ou negligenciar problemas emergentes. 

Passo 4: Planejar e controlar projetos de manutenção 

Os projetos de manutenção devem ser planejados cuidadosamente, levando em consideração os recursos disponíveis e as necessidades operacionais. O controle dos projetos envolve o acompanhamento do progresso, ajuste do planejamento quando necessário e garantia de que os objetivos sejam cumpridos.  

Passo 5: Gerenciar as relações com fornecedores

Manter uma boa relação com fornecedores e contratados pode ser fundamental para o sucesso da manutenção. Isso pode implicar a negociação de contratos favoráveis, garantir que os fornecedores cumpram com os seus compromissos e colaborar para resolver quaisquer problemas que possam surgir. 

Passo 6: Avaliar os riscos da manutenção   

A gestão de riscos envolve a identificação dos riscos associados às atividades de manutenção e a implementação de medidas para reduzir esses riscos. Isso pode envolver uma variedade de atividades, desde garantir que a equipe de manutenção esteja adequadamente capacitada e equipada até a implementação de procedimentos de segurança e planos de contingência. 

Em resumo, garantir que o planejamento de manutenção funcione de maneira eficaz é uma tarefa complexa que envolve a seleção e capacitação dos planejadores de manutenção, a criação e o acompanhamento de KPIs, a automação de processos, a padronização de procedimentos e a revisão e melhoria contínuas.

Quando realizado corretamente, isso pode ter um impacto significativo na eficiência e eficácia das operações de manutenção, o que, por sua vez, pode ter um impacto positivo na lucratividade geral da empresa.
 

Fracttal para empresas de manufatura

Garanta a qualidade dos processos na sua linha de produção

Otimize o acompanhamento, elaboração e controle da qualidade na sua linha de produção e aumente a disponibilidade dos seus equipamentos com o Fracttal.

Fracttal para empresas de manufatura

Garanta a qualidade dos processos na sua linha de produção

Otimize o acompanhamento, elaboração e controle da qualidade na sua linha de produção e aumente a disponibilidade dos seus equipamentos com o Fracttal.