Tendências, notícias, opiniões e melhores práticas na indústria de software de manutenção CMMS.

Avanços e perspectivas no gerenciamento de manutenção

Os novos cenários organizacionais caracterizados pela hiper-competitividade, globalização, revolução de tecnologias, dinâmica, volatilidade econômica e empresarial, fazem surgir novas demandas e necessidades, cada vez mais inovadoras que representam um verdadeiro desafio para as organizações, que devem responder corretamente a esses requisitos e obter um posicionamento adequado, passando por um gerenciamento de manutenção eficaz.

A manutenção é uma ação de alto impacto potencial que visa atingir os objetivos operacionais e de disponibilidade das instalações e ativos físicos, reduzir custos, riscos, garantir a segurança, confiabilidade, disponibilidade, manutenibilidade dos recursos, sem esquecer os critérios de responsabilidade social corporativa.

Em vista do exposto, o gerenciamento de manutenção deve orientar seus esforços para identificar e gerenciar riscos, sejam operacionais, financeiros, estratégicos e de conformidade, garantindo que todos os ativos continuem desempenhando as funções desejadas, maximizando sua vida útil, dentro da garantia do fabricante e usando recomendações e regulamentos de segurança. 

Em outras palavras, garante que o sistema produtivo (SP) de uma empresa continue desempenhando suas atividades que geram lucros econômicos. Isso é baseado na premissa de que o PE, ao longo de sua vida útil, sofre degradação, obsolescência ou desgaste, necessitando de uma manutenção. Não fazer isso de maneira preventiva e oportuna gera perdas de produtividade, o que se traduz em baixa rentabilidade.

Em resumo, um gerenciamento de manutenção adequado, eficiente e oportuno implica cumprir as fases do processo administrativo da empresa, ou seja, planejar, coordenar, dirigir, organizar e avaliar o funcionamento correto dos equipamentos disponíveis, bem como os recursos materiais e humanos e fluxos de informações, não apenas para prolongar a vida útil de equipamentos e máquinas, mas também para minimizar o custo de reparo de falhas e avarias, aumentando a lucratividade. 

Esse aumento da lucratividade econômica também advém da diminuição dos custos de paradas e perdas, o que aumenta a margem de lucro. Além de permitir alcançar a excelência operacional, o gerenciamento de manutenção é uma oportunidade para aumentar a produtividade e a lucratividade econômica, e não um custo a mais, pois impacta diretamente a execução de estratégias técnicas e financeiras.

De fato, a quantidade de produção em um determinado nível de qualidade é determinada pela capacidade e disponibilidade de um equipamento, sendo entendida como a razão entre a soma do tempo efetivo de produção e tempo de inatividade de manutenção.

A gestão correta de ativos e manutenção também representa uma estratégia importante em termos de segurança ocupacional, uma vez que grande porcentagem de acidentes é causada por danos a equipamentos e máquinas, que poderiam ter sido previstos e/ou controlados. Também implica no próprio ambiente de trabalho em relação aos aspectos de iluminação, ventilação, limpeza, entre outros. Tudo isso aumenta os níveis de satisfação e motivação dos colaboradores, o capital humano da organização.

Para cumprir essa tarefa, a organização deve ter um sistema de informações que permita facilitar a tomada de decisões, com altos níveis de eficácia (capacidade de atingir os objetivos e metas programados com os recursos disponíveis em um determinado momento) e eficiência (capacidade de atingir os objetivos e metas programados com os recursos e tempo mínimos disponíveis, alcançando sua otimização), garantindo competitividade e padrões de qualidade.

Se analisarmos em qualquer tipo de setor ou organização, é inconcebível pensar em realizar um trabalho eficiente dos processos sem ter uma solução computacional avançada. Portanto, ter um software de gestão de ativos e manutenção é uma necessidade real e uma verdadeira vantagem competitiva no mundo dos negócios.

Tradicionalmente, o software para isso conhecido como (CMMS - acrônimo de sistema de gerenciamento de manutenção informatizado) ou (GMAO - gerenciamento de manutenção assistida por computador), eram programas muito caros e acessíveis apenas a grandes empresas, pois envolviam altos investimentos em servidores e licenciamento, além de gerar um enorme volume com impressões em papel; portanto, lidar com uma grande quantidade de informações era um processo quase impossível.

Mas, para acompanhar o mundo que estamos hoje, cabe mencionar o FRACTTAL como uma plataforma de gerenciamento de ativos e manutenção, 100% na nuvem e móvel, que oferece uma solução abrangente para gerenciar ativos de negócios e a manutenção de qualquer setor, permitindo saber todas as informações de despesas ou sobre o desempenho dos ativos.

Assim, as empresas podem planejar, organizar e executar as atividades de maneira ágil, moderna e segura, com a confiabilidade de verdadeiros especialistas da área, engenheiros de suporte técnico disponíveis em período integral.

Outra vantagem é a possibilidade de integração com todos os processos e sistemas da empresa que operam de maneira holística, orientada e interativa. Também é compatível com os rigorosos requisitos das normas de auditoria da Iniciativa Global de Segurança Alimentar (GFSI), Boas Práticas de Fabricação (BPM) e Auditoria ISO 22000, armazenando todos os procedimentos e registrando as ações tomadas.

Autor: Christian D. Struve / Co-fundador e CEO

Nova call to action

  • Software Advice FrontRunners 2018
  • Software Advice FrontRunners 2019
  • Great User Experience 2018
  • Rising Star 2018
  • Capterra User Reviews
  • Compara Software
  • Source Forge Partner 2019
  • Source Forge Write a Review